Na apresentação, novo técnico do Remo comenta sobre estilo de jogo, contratações e Eduardo Ramos

Treinador de 44 anos está no Remo e terá o desafio de levar o clube azulino à Série B

Fabio Will

O novo técnico do Remo Rafael Jaques teve o primeiro contato com a imprensa nesta terça-feira (3). O comandante azulino conversou e explicou algumas situações de contratações, treinamentos e deu características do seu trabalho, além do meia Eduardo Ramos, criticado por boa parte da torcida.

Rafael Jaques, de 44 anos, comentou a sua chegada ao Remo e como será a metodologia de trabalho durante o seu comando. Vindo de uma escola gaúcha, de um futebol com força e muita marcação, Jaques disse que as características entre as regiões Norte e Sul são diferentes e isso influencia diretamente na forma de jogar.

“São características distintas Sul e o Norte. Muda um pouco as características, velocidade, futebol mais ofensivo e como eu já estava desejando partir para outra ‘escola’, acredito que será uma experiência boa e que se identifica bastante com a minha maneira de pensar”

CARACTERÍSTICAS

O treinador falou dos objetivos do clube e que a torcida terá uma equipe bastante ofensiva e objetiva quando estiver com a bola, característica de um treinador que busca crescer junto com o Remo.

“O objetivo é fazer uma equipe seja competitiva com e sem a bola. Isso eu não abro mão, como técnico. Paciência com a bola, fazendo o adversário correr, abrir espaços e nós circulando e achar esses espaços na hora certa. O torcedor vai encontra um treinador muito sanguíneo, venho para buscar os objetivos. Brigaremos pelas competições e o torcedor verá uma equipe que vai lutar bastante, terão momentos de derrotas, mas vamos vender caro isso”, disse.

CONTRATAÇÕES

O Remo contratou mais de 40 jogadores na temporada 2019, alguns deles foram dispensados sem ao menos ter entrado em campo. O treinador disse que não é fácil administrar a montagem de um elenco e que errar faz parte do processo, mas que trabalha para que os erros sejam minimizados.

“É difícil acertarmos em tudo, antes de ser atleta ele é um ser humano e envolve adaptação, esposa, filhos. Nosso objetivo é que o atleta tenha a mesma mentalidade que os trouxe até aqui, para partir daqui adiante. A mentalidade de receber oportunidades, de crescer com o clube, pela força da torcida. O Remo é um gigante que está acordando e é legal isso, pois podem crescer com o clube. E o segundo ponto são uma série de fatores como físico, técnico e mental”, comentou.

EDUARDO RAMOS

Alvo de polêmica quando Eudes Pedro era o treinador do Remo, o meia Eduardo Ramos, de 33 anos, foi lembrado na coletiva. O jogador que está na quarta passagem pelo clube, mas que convive atualmente com protestos de parte dos torcedores. Rafael Jaques comentou sobrea qualidade do atleta e disse vai tentar tirar sempre o melhor do meia.

“Eu tenho certeza que cada comissão técnica que esteve aqui fez o seu melhor. Normalmente temos uma fórmula de trabalhar que dá prazer ao jogador. É um trabalho com intensidade, mas sempre que possível com bola, para simular para o jogo. Tenho certeza que ele [Eduardo Ramos] irá fazer o seu melhor. Os jogadores de qualidade sempre serão bem-vindos assim como todos os outros”, finalizou.

Rafael Jaques terá alguns objetivos para 2020, pois o Leão é o atual bicampeão paraense, o título inédito da Copa Verde e o principal, o acesso à Série B, desejo de todo azulino.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES