Árbitro da partida entre Vila Nova-GO e Remo sofreu pressão de dirigentes do Corinthians

Segundo o relato de Vieira, Eduardo Ferreira e Jorge Kalil esbravejaram durante o trajeto da equipe até o vestiário

Beatriz Reis

O árbitro Caio Max Augusto Vieira relatou na súmula da partida entre Corinthians e Grêmio, pela 22ª rodada da Série A do Brasileirão, que a equipe de arbitragem que atuou no jogo sofreu pressão dos dirigentes do clube Paulista durante o intervalo da partida.

LEIA MAIS:

Segundo o relato de Vieira, Eduardo Ferreira e Jorge Kalil, diretores no departamento de futebol Corinthiano, esbravejaram durante o trajeto da equipe até o vestiário.

“Informo que no intervalo da partida, enquanto a equipe de arbitragem se dirigia para o vestiário, dois diretores do S. C. Corinthians Paulista, que se encontravam na zona mista, identificados como os senhores Eduardo Almgren Ferreira e Jorge Agle Kalil, gritavam insistentemente em nossa direção as seguintes palavras: ‘vocês estão caindo na pressão deles, seus covardes’. Informo que ambos foram identificados pelo delegado da partida, senhor Quintino Maudonnet Neto”, escreveu Vieira na súmula ao final da partida.

O presidente licenciado do clube Andrés Sanchez também ficou revoltado com o árbitro. Sanchez garantiu que Vieira nunca mais apitaria um jogo do Corinthians. As principais reclamações se dão pela não expulsão do gremista Darlan pouco antes da apresentação do cartão vermelho para o Marllon, ainda no primeiro tempo.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES