Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Após ser vítima de racismo, Edenílson comemora gol pelo Internacional com punho cerrado

Meio-campista do Internacional, que acusou Rafael Ramos de ofensa racista no último domingo, ergueu punho e mostrou cor da pele em triunfo pela Sul-Americana

O Liberal

No primeiro jogo após ser vítima de racismo, o meia Edenílson marcou um gol na partida entre Internacional e Independiente Medellín, pela Copa Sul-Americana. Na comemoração, o jogador usou o gesto de punho cerrtado, simbólico na luta antirracista.

O gol, que teve assistência de David, abriu o marcador aos 18 minutos do primeiro tempo (os gaúchos venceram por 2 a 0). Ao balançar a rede dos colombianos, Edenilson ficou sem camisa a fim de mostrar a cor da pele e ergueu o punho. Outros dois atletas do Inter, Mauricio e Fabricio Bustos, repetiram o gesto do volante, que foi advertido com cartão amarelo por ter retirado a camisa. 

No último domingo, o volante acusou Rafael Ramos de chamá-lo de 'macaco' em partida contra o Corinthians, no mesmo Beira-Rio, pelo Campeonato Brasileiro. Os dois jogadores chegaram a se encontrar no vestiário, mas o lateral não pediu desculpas por alegar ter sido mal compreendido. Então, Edenilson resolveu prestar queixa em delegacia de Porto Alegre. O jogador pagou R$ 10 mil de fiança e responderá ao processo em liberdade.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES