Após internação em Belém, ídolo do Remo e Internacional enfrenta batalha contra o câncer

Ex-jogador está em Macapá (AP) e após a pandemia do novo coronavírus iniciará a quimioterapia

Fabio Will

O ídolo de duas grandes torcidas do Brasil tenta vencer o câncer. O ex-jogador Bira, tricampeão paraense com o Remo e campeão brasileiro pelo Internacional-RS está em casa, em Macapá (AP) e espera a passar a pandemia do novo coronavírus para iniciar a quimioterapia.

Ubiratã Silva do Espírito Santo, hoje com 64 anos, esteve internado em um hospital particular em Belém no início do ano e realizou uma bateria de exames, incluindo uma biopsia, que constatou que Bira está com câncer no fígado.

A reportagem entrou em contato com o filho de Bira, Rafael Biro, que falou sobre o estado de saúde do ex-jogador e desmentiu boatos de que seu pai estava em estado grave.

“Recebemos o resultado dos exames e já estávamos em Macapá. Vamos fazer o tratamento por aqui, pois é a casa dele, ele se sente bem melhor aqui. Recebi muitas mensagens falando que o meu pai estaria quase morto, que era algo irreversível, mas não. Ele está bem, o estado de saúde dele é estável. Quando diminuir a pandemia daremos seguimento mais incisivo no tratamento dele”, comentou.

Bira é o maior artilheiro do Campeonato Paraense de todos os tempos, quando marcou 32 gols com a camisa azulina em 1979, batendo o próprio recorde que era 25, feitos em 1978. A reportagem entrou em contato com Orlando Ruffeil, historiador do Remo, que confirmou que Bira é o quinto maior artilheiro do clube com 115 gols, ficando atrás de Dadinho (163 gols), Alcino (159), Quiba (154) e Mesquita (132).

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES