Previsão inicial: plano prevê retorno do futebol paraense para o final de julho 

A informação foi confirmada pela gestão da FPF  

Nilson Cortinhas

Paralisado em função da pandemia do coronavírus há mais de dois meses, o futebol paraense já traça planos e estratégias para uma retomada gradual da atividade. Caso o trabalho seja bem-sucedido, é possível que a bola volte a rolar no final de julho. É o prazo inicial. As informações foram explicadas pelo vice-presidente da Federação Paraense de Futebol, Paulo Romano. 

Romano, ao lado de presidentes do Paysandu (Ricardo Gluck Paul), vice-presidente do Remo (Cláudio Jorge Bentes), além de representantes de Bragantino, Independente e a cúpula da FPF, reuniram com o governador do Pará, Helder Barbalho. No encontro, foi explicitado a necessidade de que o grupo do futebol apresente um planejamento para o retorno gradual dos jogos. “Solicitamos propostas de ações para uma retomada gradativa, pós-lockdown”, disse Barbalho

Paulo Romano detalhou o assunto. "Ainda não foi possível definir uma data de retomada das atividades, porém vamos acelerar o processo de elaboração do protocolo de segurança, pois o Governo deslumbra flexibilizar os retornos das atividades não essenciais para o início de junho, uma vez que o mesmo entende que a curva da pandemia, pelo menos na Região Metropolitana, já começa a entrar na descendente", disse o dirigente,. "Todas as atividades não essenciais terão de apresentar um protocolo de segurança relativo à saúde da população usuária de seu segmento para ser analisado pela equipe do governo e posterior autorização de retomada", afirmou Romano, que, embora fazendo a ressalta inicial, prevê uma data inicial para a realização dos jogos. "Já estamos com nossa equipe montada (que irá detalhar um protocolo de segurança) e vamos agir a partir de terça-feira (26). Acreditamos que possamos voltar com jogos a partir do final de julho", crê Paulo Romano. 

Inicialmente, as partidas não terão a presença de público, conforme concordou Romano, como uma medida de prevenção a um novo surto do novo coronavírus. Trata-se também de uma solicitação dos jogadores profissionais, representados pelo Sindicato de Atletas do Futebol Profissional. "Em um primeiro momento sem a presença de público", enfatiza o vice da FPF. 

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES