Há 16 anos Paysandu se despedia da Libertadores, após derrota para o Boca em Belém

Equipe bicolor não conseguiu manter a vantagem conquistada na Argentina e foi derrotado diante de mais de 60 mil pessoas

Fábio Will

Libertadores, jogo decisivo, confronto Brasil x Argentina, greve de ônibus e estádio lotado. Ingredientes de um jogo memorável em Belém, no dia 15 de maio de 2003, no Mangueirão. Paysandu e Boca Juniors-ARG realizaram o segundo jogo das oitavas de finais da Libertadores e o Paysandu com a vantagem do empate, mas dentro de campo o time argentino mostrou calma eliminou o Paysandu da competição internacional vencendo por 4 a 2.

Há exatos 16 anos o Paysandu se despedia da Libertadores, em uma noite que tinha tudo para ser de alegria para os torcedores do Papão. Como havia vencido o Boca Juniors na primeira partida no estádio La Bombonera, a confiança do grupo era grande, como explica o ex-jogador Lecheva.

“Tínhamos um time muito bom e tranquilo. Mas naquele dia nada deu certo. Tomamos gols infantis, tivemos bola na trave, perdemos gols, mas não deu para retribuir o torcedor e acabamos perdendo por 4 a 2 e saindo da competição”, comentou.

ASSISTA AOS GOLS DA PARTIDA

Autor do gol do empate do Paysandu na partida, Lecheva exaltou o torcedor, que enfrentou dificuldades para chegar ao Mangueirão, já que Belém estava sofrendo com greve de ônibus.

“A torcida foi sensacional. Foi uma noite linda, o Mangueirão recebeu o maior público após a reforma. Foram mais de 60 mil pessoas cantando, balançando as bandeiras, sinalizadores, adereços que podiam na época. A chegada da nossa equipe no Mangueirão foi maravilhosa e percebemos a dificuldade que o torcedor teve naquele dia com pessoas em caminhões, carros superlotados, pessoas andando, de bicicleta e até em carroças”, disse.

Torcida bicolor lotou o Mangueirão  (Raimundo Paccó / Arquivo O Liberal)

ÚNICO DO NORTE

O Paysandu até hoje foi o único clube da região Norte do Brasil que participou da Libertadores. A equipe bicolor detém também o melhor aproveitamento entre os clubes brasileiros na competição, com um aproveitamento de 70,83%, segundo o site Futdados.

FICHA TÉCNICA

Paysandu 2 x 4 Boca Juniors

Data: 15.05.2003

Árbitro: Jorge Larrionda (URU)

PAYSANDU: Ronaldo; Wellington, Gino, Jorginho e Luis Fernando (Jobson); Sandro, Bruno, Welber (Balão) e Lecheva; Iarley e Vandick. Técnico: Dario Pereyra

BOCA JUNIORS: Abbondanzieri; Schiavi, Burdisso, Crosa e Jeres; Cascini, Battaglia, Cagna (Gustavo Pinto) e Tévez; Delgado (Donnet) e Guillermo BarrosSchelotto. Técnico: Carlos Bianchi.

GOLS: Schelotto 14'/1T (Boca), Lecheva 6'/2T (Paysandu), Delgado 12'/2T (Boca), Schelotto 22'/2T (Boca), Schelotto 25'/2T (Boca) e Burdisso 41'/2T (contra-Paysandu).

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!