Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ex-Paysandu, volante afirma ter sido recusado por mais de 50 clubes por 'fama de gay'; áudio

Jogador contou um pouco da experiência, após um vídeo em que dança uma música de Marília Mendonça viralizar

Andre Gomes

O volante Elyeser, ex-Paysandu e hoje no Santa Cruz, concedeu uma entrevista em que faz revelações sobre o mundo do futebol. Segundo o jogador, ele já teria sido recusado por 50 clubes por ter 'fama de gay'. Em um papo no podcast do GE 'Nos Armários dos Vestiários', o atleta cita que um vídeo quase acabou com a carreira dele, que se declara heterossexual.

Em 2017, durante as férias, uma gravação de Elyeser dançando ao som da cantora sertaneja Marília Mendonça, viralizou. Em uma brincadeira de amigos, o jogador mandou o vídeo em um grupo de WhatsApp com os companheiros do Goiás, onde Elyeser jogava na época. Porém, a brincadeira teve consequências:

"Fiquei oito meses sem jogar por causa disso. Cheguei a pensar em jogar de graça, que iria parar de jogar. Toda vez que meu nome aparece em uma negociação alguém lembra desse vídeo. E aí solta um: “Ah, não vamos trazer o Elyeser porque vai chegar a um determinado momento de clássico os torcedores rivais, se ganharem da gente, vão pegar esse vídeo. Eu cheguei a escutar isso de presidente, de diretor. Então não era pelo lado técnico, era esse o empecilho", afirmou Elyeser, de 32 anos, hoje jogador do Santa Cruz.

VEJA MAIS

Na briga pela liderança da Série C, Paysandu tem amplo favoritismo contra o Floresta, afirma site
Papão entra em campo neste sábado (13), às 17h, no Estádio da Curuzu

Atacante do Paysandu pede apoio da torcida ao fim da primeira fase: 'Eles vibram e jogam junto', diz
Alessandro Vinícius pode ser uma das opções na última partida da primeira fase da Série C

No podcast, Elyeser contou sobre a experiência no Paysandu, em 2021. Segundo o jogador, a falta de oportunidades do clube se deveu ao vídeo, que atrapalhou o seu rendimento. Alvo até mesmo da torcida, após o vídeo viralizar dois meses após a chegada ao clube, o volante foi afastado em maio. Após quatro semanas isolado, o jogador teve contrato rescindido.

"Por causa de um vídeo. E não vem ao caso se é uma brincadeira, se não é uma brincadeira. O fato é que, pelo vídeo que ele fez, praticamente todas as portas se fecharam no futebol. Eles (os dirigentes) não queriam analisar o jogador Elyeser. Isso foi o que mais me chocou. Eles não analisavam, não viam os números dele. Diziam apenas que não contratariam homossexual", explicou Diogo Pinheiro, empresário do jogador.

Elyeser defendeu a camisa do Paysandu por cinco meses. O jogador atuou em 11 partidas pelo clube bicolor e marcou um gol. Pelo clube, o volante conquistou o Campeonato Paraense de 2021.

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES