Em casa e com ajuda dos filhos, volante do Paysandu vai cumprindo o cronograma de atividades físicas

Preparador físico André Ferreira segue monitorando os atletas

Fabio Will

O trabalho dos atletas de futebol neste período de pandemia do novo coronavírus está sendo realizado em casa. Liberado pelos clubes após a paralisação do Campeonato Paraense, os jogadores vão cumprindo com as atividades e com ajuda de pessoas especiais.

No Paysndu, o volante PH vem trabalhando a parte física com os filhos Miguel e Sofia. O jogador atuou em oito partidas pelo Papão e falou das companhias dos treinos diários em período de quarentena devido ao novo coronavírus.

“Ficamos pouco com os familiares, mas não era do jeito que queríamos. Infelizmente passamos por um momento assustador, não podemos pensar no nossos umbigo, queríamos estar jogando, mas temos que pensar na saúde de todos e cuidar para que isso não piore. Meus filhos não param um minuto e estão sempre comigo”, disse.

O jogador, que estava parado há um ano, já que foi encontrado a substância dimetilamilamina, encontrada em congestionantes nasais, quando atuava pela Ferroviária-SP. PH comentou o momento bom vivido no Papão.

“O futebol parou logo agora que eu estava voltando, mas seria muito egoísmo da minha parte pensar só em mim. O que ocorre no mundo é coisa de filme. Eu estava um ano sem jogar, voltei e atuar em um clube bom, de torcida e isso é gratificante”, comentou.

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES