Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Novak Djokovic é retido em aeroporto na Austrália após apresentar visto errado

Governo local vem analisando os documentos do sérvio e até a madrugada não havia liberado o jogador para entrar no país

LANCE! e agências

Uma confusão de vistos lançou dúvidas sobre a entrada de Novak Djokovic na Austrália. O governo do estado de Victoria, onde fica a cidade de Melbourne, rejeitou um pedido noturno para apoiar o visto ao sérvio horas antes de pousar no país. A informação é do jornal "TheAge" e da BBC inglesa. No início da noite, a Força de Fronteira federal contatou o governo estadual depois de perceber que a equipe de Djokovic havia apresentado o tipo errado de visto.

Na manhã desta quarta-feira (horário de Brasília) o Primeiro Ministro australiano, Scott Morrison, recusou a entrada do tenista até que prove o motivo pelo qual recebeu a isenção da vacina contra a covid-19 para jogar o Australian Open. Morrison ainda firmou que Djokovic "pode pegar o próximo voo para casa" caso a justificativa seja insuficiente.

O primeiro Grand Slam da temporada está marcado para começar no próximo dia 17. A final será no dia 30 de janeiro. O sérvio Novak Djokovic é o maior campeão da competição, com nove títulos.

Entenda o caso

Djokovic está tentando entrar no país com um visto que não permite isenções médicas por não ser vacinado. Como resultado, a Border Force buscou o apoio do governo de Victoria para facilitar sua entrada porque o governo tem parceria com a Tennis Australia para organizar o evento ao qual Djokovic está relacionado, o Autralian Open.

Tênis: Não vacinado, Djokovic recebe permissão especial e disputará Aberto da Austrália Esta decisão significa que o tenista de Belgrado conseguiu convencer as autoridades de saúde australianas de que tem uma razão válida para não ser vacinado contra a covid-19

Austrália Open não vai permitir tenistas sem a vacina para Covid-19 e Djokovic pode ficar de fora O tenista não quer revelar se ainda foi vacinado. Diretor da competição vetou a participação de atletas que não tomaram a vacina

As autoridades federais entraram em contato com funcionários do departamento de Victoria pedindo-lhes que apoiassem formalmente seu pedido. As autoridades vitorianas pediram às federais que colocassem seu pedido por escrito e acabaram rejeitando o visto de Djokovic.

Os oficiais da Força de Fronteira podem permitir que Djokovic entre no país, apesar da mudança do governo de Victoria. Ele provavelmente terá permissão para sair de seu avião e entrar em Melbourne, no entanto, a confusão atrasou a entrada de Djokovic e à meia-noite a situação estava em curso.

O ministro em exercício dos esportes, Jaala Pulford, enviou um tweet noturno confirmando que o governo estadual não apoiaria o pedido de visto de Djokovic.

"O Governo Federal perguntou se apoiaremos o pedido de visto de Novak Djokovic para entrar na Austrália. Não forneceremos a ele apoio individual para a solicitação de visto para participar do Grand Slam do Aberto da Austrália de 2022", dizia o tweet.

"Sempre fomos claros em dois pontos: a aprovação de vistos é um assunto do governo federal e as isenções médicas são um assunto dos médicos", continuou Pulford.

A ministra de Assuntos Internos, Karen Andrews, disse na quarta-feira em um comunicado que “qualquer indivíduo que pretenda entrar na Austrália deve cumprir rígidos requisitos de fronteira”.

"Embora o governo de Victoria e a Tennis Australia possam permitir que um jogador não vacinado participe do Aberto da Austrália, é o governo da Commonwealth que fará cumprir nossos requisitos na fronteira australiana", seguiu.

E também na quarta-feira, o governo vitoriano e a Tennis Australia disseram a Djokovic para explicar ao público por que ele recebeu uma isenção médica para entrar no país sem provar seu status de vacinação.

A Federação australiana confirmou na quarta-feira que a maioria dos pedidos de isenção feitos por jogadores ou oficiais veio de indivíduos infectados com coronavírus nos últimos seis meses.

Três fontes de alto nível informadas sobre a situação de Djokovic, que falaram anonimamente porque o assunto era confidencial, disseram acreditar ser altamente provável que a isenção tenha sido concedida por esse motivo.

O chefe da Tennis Australia, Craig Tiley, que fala com Djokovic regularmente, informou aos ministros do governo que o tenista não havia lhe contado por que ele era elegível para uma isenção.

Pegou mal

O sérvio, nove vezes vencedor do Aberto da Austrália, que se tornará o maior vencedor de um grand slam de todos os tempos se vencer em Melbourne Park, revelou nas redes sociais na noite de terça-feira que obteve com sucesso uma isenção médica para entrar em Victoria e postou uma foto de si mesmo no aeroporto.

A notícia de sua isenção foi recebida com raiva pública generalizada, com redes sociais, rádios e cartas ao editor inundadas de críticas ao jogador, que se recusou a divulgar publicamente sua situação de vacinação durante a pandemia, e o processo pelo qual foi isento da quarentena.

Duas fontes disseram que os painéis médicos que analisaram o pedido de Djokovic - um criado pela Tennis Australia e outro pelo Departamento de Saúde de Victoria - foram unânimes em suas conclusões.

Djokovic está entre “um punhado” de jogadores e dirigentes isentos de serem vacinados contra covid-19 no próximo torneio. A Tennis Australia disse que 26 solicitações de isenções médicas foram feitas, mas o número delas não foi revelado.

O Grupo Consultivo Técnico Australiano sobre Imunizações emitiu diretrizes em novembro sobre as circunstâncias para uma isenção temporária, incluindo a estipulação de que a vacinação pode ser adiada para uma “infecção SARS-CoV-2 confirmada por PCR” nos últimos seis meses.

As informações pessoais foram retiradas quando as solicitações foram avaliadas por dois painéis médicos independentes, mas a médica-chefe da TA, Dra. Carolyn Broderick, disse na quarta-feira que nem sua organização nem os painéis de especialistas do governo testaram a veracidade dos documentos fornecidos nas solicitações.

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES