Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mãe de Rebeca Andrade, medalhista em Tóquio, revela dificuldades para apoiar o sonho da filha

Principal incentivadora, Rosa Santos lidou com muitas adversidades para que Rebeca pudesse ser ginasta

O Liberal

Por trás do brilho e sucesso de Rebeca Andrade, a primeira brasileira a ser medalhista na ginástica feminina, está Rosa Santos, mãe da ginasta. Que mesmo com tantas dificuldades, sendo mãe solo de sete filhos, apoiou o sonho e talento da filha. As informações são do site BBC Brasil.

Rosa contou que recebeu muitas críticas por deixar Rebeca morar fora para se dedicar aos treinos. "Diziam 'você é doida de deixar sua filha ir embora'. Mas eu tive a sabedoria e a mente aberta para deixá-la seguir seus sonhos. Eu deixei que ela voasse atrás de um objetivo. Deixando também claro que se não desse certo, as portas de casa sempre estariam abertas para ela. Hoje eu vejo que agi certo, por ter ouvido o meu coração", contou.

Na ginástica, Rebeca Andrade conquista medalha inédita de prata para o Brasil A ginasta brasileira ficou atrás apenas da americana Sunisa Lee

Empregada doméstica e sem auxílio, quando não tinha dinheiro para levar Rebeca para os treinos, Rosa tinha a ajuda do filho mais velho, que levava a irmã de bicicleta ou até mesmo a pé. "Quando eles viram que ela tinha esse talento, eles (os irmãos de Rebeca) se dedicaram. Quando ela achava que era hora de parar porque não tinha dinheiro para condução, o irmão falava: 'eu levo ela a pé'. A distância era de duas horas caminhando", revelou;

Rosa também foi a fonte de resistência e apoio da filha. Quando Rebeca teve lesões sérias, chegou a operar o joelho três vezes entre 2015 e 2019, ela pensou em desistir. Mas a mãe estava lá para dar forças para a filha. "Eu falava: 'Você não pode desistir sem tentar. Só acabou para você depois que você se recuperar e treinar. Vai conhecer seu corpo novamente'".

Rebeca levou muitos brasileiro as lágrimas com a conquista da prata. Ao som do funk Baile de Favela, conquistou a medalha que para a mãe tem gosto de ouro. Mãe e filha venceram. "Estou muito orgulhosa, feliz demais. Durante a competição não consegui pensar em nada, mas quando veio a medalha passou um filme. Eu me lembrei da Rebeca aos 3 anos dando estrelinha sem mão. Vieram à mente também os obstáculos que tivemos que enfrentar e que conseguimos", relembrou Rosa Santos

 

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES