Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Formado em projeto social, jovem vence Brasileiro e garante vaga no Pan-Americano de Wrestling; veja

Aos 14 anos, Jeferson Pinto conheceu o esporte através de um projeto social no bairro do Sideral, onde reside com a mãe; em novembro ele estará na Colômbia para o primeiro campeonato internacional

Luiz Guilherme Ramos

Aos 14 anos de idade, o jovem Jeferson Pinto conseguiu um feito inédito no esporte paraense. Ele vai disputar o Pan-Americano de Luta Olímpica, no próximo mês de novembro, na Colômbia. De origem humilde e integrante de projeto social, a ascensão do promissor atleta escancara o celeiro de talentos desconhecidos, que muitas vezes lutam contra a falta de estrutura e apoio para triunfar nas competições mundo afora. 

Jeferson cursa o nono ano em escola pública, e há dois integra o projeto social "Príncipes e Princesas do Tatame", dirigido pelo funcionário público João Lucas Soares, de 34 anos. Morador da fronteira entre os bairros Jardim Sideral e Parque Verde, na periferia de Belém, ele comanda solitariamente quase 100 crianças e adolescentes, que treinam gratuitamente as modalidades de jiu-jitsu e wrestling, de onde despontou o talento do pequeno campeão de brasileiro.  

"Ele já é nosso atleta há dois anos, na modalidade de luta olímpica. O interessante é que todos os eventos oficiais da Federação de Wrestling do Estado do Pará, ele foi campeão. Nunca perdeu uma competição estadual e na sua primeira competição nacional também foi destaque", resume João, que além de faixa-preta de jiu-jitsu, também é tio do jovem Campeão Brasileiro sub-15, que ganhou vaga na Seleção Brasileira de Luta Olímpica, já com o primeiro compromisso internacional agendado. 

SAIBA MAIS

Projeto social de bodyboard realiza ação de conscientização ambiental em Salinas
Iniciativa será nas praias do Maçarico e do Farol Velho, no próximo sábado (23)


'Nocaute na Violência' chega ao final do verão com super evento na praia do Pesqueiro, em Soure
Projeto beneficente chega em sua 40ª edição, desta vez com as lutas ao ar livre, em um ringue montado na praia do Pesqueiro, principal ponto turístico da região do Marajó


Projeto social proporciona esporte e lazer para crianças e adolescentes em Vila da Barca
O Projeto Mais Infância Vila Da Barca existe há quatro anos e atende cerca de 150 jovens


 

"Essa competição é o Campeonato Brasileiro sub-15, e serviu como seletiva para formar a Seleção Brasileira de luta olímpica, que vai disputar o Pan-Americano, de 3 a 6 de novembro, na Colômbia", explica. Para tanto, Lucas explica que o atleta já tem uma rotina de treinos avançada. "Por ser atleta de competição, ele faz o treino técnico de 18 às 19h30, e de manhã, antes da escola, faz o trabalho físico, de 6 às 7 horas. Quando tem competição são dois treinos diários", comenta.

Todos os treinos são realizados no pátio da residência de Lucas, que recebe por vezes a ajuda de vizinhos e pessoas abnegadas, que veem no esporte uma ferramenta de inclusão social. "Começamos com cinco crianças, especificamente. Hoje temos 32 alunos no jiu-jitsu e 65 no wrestling. Embora sejam muitos alunos, a gente conta com o apoio de poucas pessoas, que ajudam com uma merenda, passagem, quimono. E assim nós vamos levando", detalha. Da pequena ideia, talentos começam a desabrochar, tornando o sonho do esporte cada vez mais real na vida de crianças e jovens da periferia de Belém. 

Jeferson Pinto

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES