Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Em busca do milhão! Paraense Larissa Pacheco luta nesta sexta-feira (6) na PFL

Primeiro confronto  será contra a Zamzagul Fayzallanova, no Texas, nos Estados Unidos

Aila Beatriz Inete

Conquistar o prêmio de 1 milhão de dólares e o título da categoria leve (até 70 kg) da PFL (Professional League Fighters) é o principal objetivo da paraense Larissa Pacheco. Em sua terceira temporada na organização, a lutadora de MMA inicia nesta sexta-feira (6), no Texas, a busca pela conquista. O primeiro desafio será contra Zamzagul Fayzallanova, do Casaquistão. Em entrevista a equipe de Esporte de Oliberal.com, Larissa contou um pouco da sua estratégia para o combate.  

“Ela é judoca, eu vi algumas lutas dela, percebi que enfrentou atletas pouco experientes. Eu não a subestimo, mas acredito que a minha capacidade e nível são bem maiores do que as dela. A minha estratégia é a mesma de todas as lutas, eu chego, sinto a luta, para ver como vai se definir”, declarou Larissa. 

Assista a entrevista completa

A paraense foi vice-campeã da PFL em 2019, em 2021 não conseguiu bater o peso e foi eliminada nas semifinais. Mas, mesmo assim, a lutadora é uma das favoritas para vencer Kayla Harrison, atual campeã. Para este ano, Larissa garantiu que está bem melhor fisicamente e mentalmente.  

“Ano passado eu tive problemas e acabei deixando isso sobrecarregar a minha mente e dificultar o meu corte de peso. Desde então eu foquei na minha carreira e melhorei tecnicamente”, afirmou a lutadora.

VEJA MAIS 

Paraense Larissa Pacheco inicia temporada na PFL e projeta combate: ‘Um grande nocaute’
Confronto será contra a lutadora do Cazaquistão Zamzagul Fayzallanova, na próxima sexta-feira (6), no Texas

Lutadora paraense, Larissa Pacheco estreia em maio na temporada 2022 da PFL
Luta será contra Zamzagui Fayzallanova, do Cazaquistão, no dia 6 de maio; evento ocorre no Texas, nos Estados Unidos

Larissa nasceu em Marituba (PA) e tem 27 anos. Com um cartel de 15 vitórias e quatro derrotas, a lutadora, já teve passagens pelo UFC, em 2014 e 2015, mas não conseguiu se firmar e perdeu as duas lutas que fez, contra a brasileira Jéssica Bate-Estaca e Germaine de Randamie. A paraense explicou que a falta de experiência foi um dos fatores que impediu o sucesso no Ultimate. 

“Foi um período muito curto, tinha acabado de completar 19 anos. Eu não tinha maturidade psicológica e física e elas [adversárias] já eram atletas super experientes. Eu fiquei super impactada com o público e a estrutura do evento. E eu não obtive sucesso principalmente pela minha categoria, era a primeira categoria feminina do UFC, o MMA feminino estava em ascensão e eu não consegui me adaptar”, relembrou a paraense. 

(Divulgação / PFL)

Diferentemente dos outros eventos de MMA pelo mundo, a PFL tem um novo formato: é uma espécie de campeonato. Os lutadores lutam e somam pontos. Os melhores colocados avançam para as fases finais e o vencedor de cada categoria ganha 1 milhão de dólares. 

Assim, com a possibilidade de mudar de vida na organização, Larissa não pensa em voltar para o Ultimate. 

“O atleta brasileiro é super desvalorizado, pelos eventos. Eu cheguei a lutar várias vezes de graça só para fazer o meu nome crescer. Não tenho vontade de sair da PFL atualmente. E o UFC é uma questão de futuro. Eu quero enfrentar as maiores do mundo, acho que já sou uma delas. Então, se a organização [Ultimate] tiver a proposta de nos colocar para lutar contra uma ex-campeã, pagando bem e nos valorizando, porque o trabalho da mulher é muito desvalorizado. A gente ainda recebe menos que homens, que às vezes são menos qualificados. O fato de eu ser mulher não me faz menos capaz do que um homem”, finalizou Larissa.

Evento

O evento desta sexta-feira (6) começa às 19h, com o card preliminar. O principal, onde Larissa luta, deve iniciar às 22h. 

(Aila Beatriz Inete, estagiária, sob supervisão de Pedro Cruz, coordenador do Núcleo de Esportes)

Mais Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM MAIS ESPORTES

MAIS LIDAS EM ESPORTES