Pela primeira vez na história do clube, Tapajós será presidido por uma mulher

Isabelle Drago assume o cargo, após Sandicley Monte se afastar

Andre Gomes

Em mais uma marco histórico para a participação e protagonismo da mulher dentro do futebol, o Tapajós será presidido por Isabelle Drago. Esta será a primeira vez na curta história do Boto - seis anos - que o clube terá uma mulher no cargo. Isabelle assume após o então presidente, Sandicley Monte, se afastar da ocupação para concorrer como vereador na Câmara Municipal de Santarém.

Isabelle já trabalha no Tapajós como vice-presidente e se disse representante das mulheres santarenas, dentro do Boto. Na apresentação do grupo de jogadores para esta temporada, ela falou sobre a importância do empoderamento das mulheres.

Este é mais um importante passo para a desconstrução do futebol como um esporte meramente para homens - dentro e fora de campo. No ano passado, a professora aposentada Graciete Maués foi eleita a primeira mulher presidente da Tuna Luso. O que quebrou uma escrita entre os três maiores clubes de Belém - Remo, Paysandu e a própria Tuna -, que nunca tiveram até então uma mulher no comando.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES