No dia do técnico de futebol, ex-Papão afirma: 'Ninguém desaprendeu a ensinar futebol'

Mazola Júnior comandou o Papão rumo ao acesso à Série B

Andre Gomes, Carlos Ferreira

Esta terça-feira (14) é o dia do treinador de futebol, uma das áreas do esporte que mais sofre com pressão. Hoje, Hélio dos Anjos no Paysandu e Rafael Jaques no Remo tentam alcançar as glórias que, por exemplo, Givanildo Oliveira, Dado Cavalcanti e Roberval Davino conquistaram.

O ex-técnico do Paysandu Mazola Junior, que comandou o Papão ao acesso à Série B em 2014, comentou sobre as dificuldades de ser técnico e crê em falta de respeito para com os profissionais da área.

"Não está sendo bom para o futebol brasileiro essa degradação da nossa classe. Ninguém desaprendeu em ensinar futebol, em gerir um vestiário, em comandar uma equipe com mais de 50 profissionais. Estamos tendo que nos reinventar para nos adaptarmos ao novo modelo de gestão dos clubes de futebol no país que em primeiro lugar estão os negócios e não a qualidade", disparou.

Mazola Júnior comandou o Paysandu em duas passagens. Após o término do contrato, a diretoria bicolor tentou a renovação, porém a pedida salarial do treinador não agradou. Mazola também fez questão de exaltar a qualidade dos técnicos brasileiros.

"Posso afirmar que os melhores treinadores do mundo para o futebol são os brasileiros e que, quando nos alinharmos com a nova realidade do futebol brasileiro, voltaremos a ser respeitados mundo a fora como éramos até um passado não muito distante", finalizou.

Ouça abaixo a análise de Carlos Ferreira sobre o tema

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES