Decreto do Governo do Estado suspende Campeonato Paraense

Apesar da suspensão, os clubes poderão solicitar a realização de jogos com portões fechados

Redação Integrada

O futebol paraense viveu uma segunda-feira (16) tensa. Após uma reunião entre representantes da FPF e clubes, que decidiu pela antecipação dos jogos do Parazão a partir da décima rodada, o Governador do Pará, Helder Barbalho, assinou um decreto que suspendeu a competição por 15 dias. No documento, foram vetados eventos públicos com aglomeração igual ou superior a 500 pessoas, devido ao coronavírus.

No documento, o artigo 2º infere: "Fica suspenso, pelo prazo de 15 (quinze) dias, o seguinte:  I – o licenciamento e/ou autorização para eventos, reuniões e/ou manifestações, de caráter público ou privado e de qualquer espécie, com audiência maior ou igual a 500 (quinhentas) pessoas;"

O diretor jurídico da FPF, Cristino Mendes, contou que a entidade ainda não se manifestou oficialmente porque aguarda a publicação do decreto no Diário Oficial do Estado. O documento, no entanto, já foi colocado à disposição do público em geral.

A FPF vai realizar uma reunião amanhã, às 15 horas, na sede da entidade com os clubes para definir se os jogos serão realizados com os portões fechados ou mantém a suspensão. 

PÓS-DECRETO

Apesar do decreto, ainda é possível que a competição seja mantida, mas somente se os clubes solicitarem que os jogos sejam realizados com os portões fechados. "Caso algum filiado peça isto, teremos que avaliar e zelar pela isonomia da competição, porque todos os clubes deverão chegar à última rodada desta fase classificatória com a mesma quantidade de jogos e ao mesmo tempo", disse. Por força do regulamento, os jogos da última rodada devem ocorrer ao mesmo tempo.

BAIXE AQUI o guia de informações essenciais sobre o Coronavírus.

O presidente do Paysandu, Ricardo Gluck Paul, falou sobre a situação. “Temos o decreto do governador e traz um cenário novo e praticamente acabando com os nossos eventos e/ou portões fechados. Obviamente que isso traz prejuízo para todo mundo, no Brasil inteiro está sendo assim, com vários campeonatos de portões fechados, mas ainda sim, acho que é o caminho. Precisamos encerrar com urgência a primeira fase. Hoje temos 10 clubes com problemas, incertezas, cenários não claros e depois da antecipação, vão sobrar quatro clubes com problemas.  Vamos esperar os 15 dias do decreto? Espera ou não? Faz portão fechado? Consegue alguma cota?”, disse.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES