Cogitado no Remo e no Vasco, zagueiro do Independente tem multa de R$ 4 milhões

Dedé é uma das principais armas do técnico Charles Guerreiro para a final do Parazão, contra o Remo, neste domingo (21)

Redação Integrada

Cobiçado por clubes do Pará, do Brasil e até da Turquia, o zagueiro Dedé, de 23 anos, está garantido na final do estadual com a camisa 3 do Galo. O futuro dele, no entanto, segue indefinido.

O presidente do Galo, Deley Santos conversou com a reportagem de OLiberal e revelou que as negociações com o atleta não envolvem uma permanência no time de Tucuruí. "Temos contrato com ele até o dia 25 deste mês de abril, assim como temos também com os outros jogadores que também vieram do Santos-AP, como o William Fazendinha, o Jarí, o Diego McLaren e o Fabinho. Vamos pagar o final do contrato e seguiremos a vida", disse.

Valorizado no mercado, Dedé possui contrato com o Santos-AP até 2020 e é dono de uma multa rescisória de R$ 4 milhões. Entre os clubes que o procuraram, estão: Remo, Bragantino, Vasco da Gama (RJ) e um grupo de empresários que quer levá-lo para o futebol turco.

Diney Silva da Costa ganhou o apelido de Dedé em alusão ao zagueiro do Cruzeiro (MG) que acumula passagens pelo Vasco da Gama e pela Seleção Brasileira. O Independente foi o seu segundo clube no futebol paraense. O primeiro foi a Tuna no ano passado. Além do Santos (AP), o defensor também jogou pelo Atlético Goianiense.

Futebol