Casemiro lamenta ausência de Neymar, mas elogia banco do Brasil: 'dá até pena do adversário'

Atacante do PSG, assim como lateral-direito Danilo, sofreram entorses no tornozelo.

Caio Maia
fonte

A ausência de Neymar da fase de grupos da Copa do Mundo de 2022 foi tema de coletiva de imprensa neste sábado (26), que ocorreu após o treino da Seleção Brasileira em Doha, no Catar. Na entrevista, o volante Casemiro, jogador destinado pela CBF para falar com os jornalistas, defendeu o atacante do Paris Saint-Germain de críticas que recebe nas redes sociais.

"É uma pena, principalmente pessoas desejando o mal de outra. Mas, infelizmente, na vida temos isso, pessoas más no mundo, que desejam o mal do outro. Não vou comentar muito desse tema. Ficamos tristes, né. Não quero falar de brasileiro, europeu, qualquer cultura, estou falando de pessoas, educação, que vem de berço", pontuou.

VEJA MAIS 

image Neymar chama atenção com fone personalizado; saiba quanto custa o acessório
Antes de entrar em campo, o jogador usou o objeto exclusivo que rendeu comentários na web

image Bruna Biancardi viaja para Paris e fãs especulam reconciliação com Neymar
Fãs especulam sobre reconciliação com Neymar

image Neymar e cia: relembre convocados que possuem camisas de Paysandu e Remo
Além de Neymar, o volante Casemiro e o meio-campo Everton Ribeiro receberam os presentes de torcedores paraenses

De acordo com a comissão médica da Seleção, Neymar, e o lateral Danilo, estão fora das duas próximas partidas do Brasil por entorses no tornozelo. Tite ainda não deu pistas sobre a escalação, mas pode usar Daniel Alves ou Militão na lateral-direita, enquanto Fred e Rodrygo são as principais opções para a vaga de Neymar.

De acordo com Casemiro, o Brasil tem jogadores de qualidade no banco de reservas que podem servir como potenciais substitutos. O volante do Manchester United elogiou a qualidade do elenco brasileiro nesta Copa do Mundo. 

"Se ficarmos falando do Neymar, vamos falar dias e dias da qualidade dele, da importância dele. Isso é inevitável. É o grande jogador, o craque do time, quem faz a diferença. Mas temos outros jogadores que estão correspondendo à altura, tem Vini, Richarlison, Raphinha, Jesus. Nós lá de trás até brincamos, às vezes dá até pena do adversário", brincou. 

A Seleção volta a campo nesta segunda-feira para enfrentar a Suíça, às 13h (de Brasília), no estádio 976, em Doha, no Catar. Brasil e Suíça lideram o Grupo G, com três pontos cada, mas a Seleção tem a vantagem pelo saldo de gols: dois contra um. Camarões e Sérvia, ambos zerados, completam a chave.

 

Futebol
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES