Carrasco do Remo na Copa do Brasil nasceu do Paysandú; entenda

Brusque eliminou o Remo da Copa do Brasil em duas edições (2017 e 2020)

Fábio Will

A derrota do Remo por goleada para o Brsusque-SC por 5 a 1 tirou o sonho remista de avançar à terceira fase da competição, fato que não ocorre dede 2003. Por outro lado a equipe catarinense fez história e pela primeira vez está na terceira eliminatória. Com um pouco mais de três década de fundação, o algoz azulino possui uma história curiosa.  

O Brusque foi fundado em 1987 a partir da fusão de dois clubes tradicionais e rivais na cidade. Um deles levava o nome do maior rival do Remo, o Paysandu. A equipe quadricolor nasceu após a junção do Clube Atlético Carlos Renaux, fundado em 1913 e o Clube Esportivo Paysandú, que é de 1918.

INUSITADO

O Paysandú de Santa Catarina é alviverde e possui atualmente equipes de dominó e futebol de base. Outra curiosidade é que o Paysandú do Sul utiliza a alcunha de “Mais Querido”, que é usada pelo Remo.

Escudo do Clube Esportivo Paysandú (Paul Beppler)

BRUSQUE

Atualmente com 32 anos de idade, o Brusque Futebol Clube teve nas últimas três temporadas uma ascensão no cenário local e nacional. Campeão Catarinense em 1992, o clube conquistou nos últimos três anos o bicampeonato da Copa Santa Catarina (2018 e 2019), o Brasileiro da Série D (2019) e a Recopa Catarinense (2020).

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES