Bragantino recebe o Vila Nova com desafio de tentar a classificação para a Copa do Brasil

O Tubarão precisa vencer por no mínimo três gols de diferença para seguir na Copa do Brasil

Redação Integrada

A chuva pode ser uma aliada do Bragantino na decisão que vale uma vaga na quarta fase da Copa do Brasil, contra o Vila Nova, na tarde deste sábado (20) no Mangueirão, em Belém. Sem poder contar com o volante Ricardo Capanema, que segue em tratamento de uma lesão muscular na região posterior da coxa direita, o Tubarão encara uma difícil missão: reverter o placar do primeiro jogo, realizado no último dia 16.

Na partida de hoje, que começa às 16h, o Vila Nova pode empatar ou até perder por um gol de diferença que ficará com a vaga. Se ganhar por dois, a decisão irá para os pênaltis. Já o Bragantino precisa vencer por três ou mais gols de diferença.

AMBIENTE

O clima dentro do clube, no entanto, foi colocado em dúvida na sexta-feira (19). Um dos valores que o Bragantino projetou no futebol paraense, o atacante Pecel chamou a atenção nas redes sociais, um dia antes da partida decisiva contra o Vila.

Em sua conta pessoal no Instagram, Pecel, que foi titular do Braga na campanha de 2018 - quando o time alcançou as semifinais do campeonato paraense e ganhou vaga para participar, pela primeira vez a história, da Copa do Brasil - soltou uma frase de autoajuda. "Mesmo desacreditado e ignorado por todos, não posso desistir, pois para mim, vencer é nunca desistir", escreveu. Ultimamente, o jogador tem ficado apenas como opção no banco de reservas.

Aos 27 anos, Pecel chegou ao Bragantino depois de jogar a Segundinha do estadual pelo Santa Rosa, em 2017. O jogador foi peça importante do time comandado por Arthur Oliveira em 2018. O destaque o levou ao Independente para a disputa da Série D do campeonato brasileiro daquele ano, mas sem brilho. Neste ano, voltou ao Tubarão e começou como titular, porém caiu de rendimento e foi superado por Aryan e também por Mauro Praia na preferência do então técnico Agnaldo de Jesus. Com Samuel Cândido, ele segue na reserva e ganhou mais um concorrente: Wilker, contratado junto ao Paragominas sob indicação do treinador.

Para a partida deste sábado, Pecel e todos os companheiros de clube terão de vencer o Vila Nova (GO) por mais de dois gols de diferença para avançar de fase na Copa do Brasil. Caso o Tubarão vença por exatos dois gols de diferença, a disputa será nas penalidades.

VILA NOVA

O Vila Nova quer as benesses de passar de fase da Copa do Brasil. Além dos aspectos técnicos, há o motor financeiro que é embolsar a quantia de R$ 1,9 milhão. Até o momento, o clube já faturou R$ 2,6 milhões pela participação. E o Vila precisa segurar uma sensação do futebol paraense que é o Bragantino. No jogo de ida, a tarefa foi concluída com êxito. O Tigre abriu vantagem de dois gols de diferença. Quem avançar, pega o Juventude na quarta fase.

A estratégia do Vila é simples, sendo relatada pelo zagueiro Philipe Maia. "Queremos fazer um gol para quebrar todo o ímpeto do Bragantino". O Vila vem a Belém sem o meia Danilo, ex-Corinthians e o atacante Michel Douglas, liberado para resolver problemas particulares. Além deles, estão fora Gastón Filgueira, Alan Mineiro e Elias, lesionados.

FICHA TÉCNICA

BRAGANTINO X VILA NOVA
Jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil

Local: Mangueirão (Belém/PA)
Hora: 16h
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza - AB/PB
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho - AB/SP e Bruno Salgado Rizo - AB/SP
Quarto Árbitro: Andrey da Silva e Silva - AB/PA
Analista de Campo: Lucio Ipojucan Ribeiro da Silva de Mattos - CBF/PA

Bragantino - Axel Lopes, Bruno Limão, Romário, Gabriel Gonçalves e Esquerdinha; Kaíque, Paulo de Tárcio, Lukinha e Marco Goiano; Fidélis e Mauro Praia (Wilker). Técnico: Samuel Cândido

Vila Nova - Rafael Santos; Felipe Rodrigues, Wesley Matos, Philipe Maia e Helder; Ramon, Neto Moura, Joseph, Juninho e Facundo Boné; Rafael Silva. Técnico: Eduardo Baptista

Futebol