Após adiamento 'ingrato' do Re-Pa, presidente do Remo promete reclamação na CBF

Clubes pediram mudança do sábado para o domingo, mas o jogo foi marcado para a terça-feira, às 20h

Redação Integrada

Após pedido de Remo e Paysandu, o primeiro Re-Pa do ano válido pela Série C do campeonato brasileiro foi realmente adiado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), mas não da forma que azulinos e bicolores esperavam. O caso , aliás, pode gerar uma nova manifestação dos clubes junto à entidade máxima do futebol nacional.

O jogo está marcado para as 19h15 deste sábado (22), no Mangueirão, em Belém. Os clubes, porém, tentaram adiar para as 16h do domingo (23), no mesmo local, para se afastar do feriado de Corpus Christi e, assim, ter uma expectativa de maior público. A CBF recebeu o pedido dos clubes, mas acabou marcando o clássico para as 20h da terça-feira (25).

Veja abaixo o pedido na íntegra dos clubes:

A decisão da CBF foi confirmada no final da noite de ontem e divulgada nesta terça-feira (11). Em entrevista exclusiva ao OLiberal.com, o presidente do Leão, Fábio Bentes, garantiu que foi pego de surpresa e retrucou:

"Esse é um dia péssimo para os clubes. Vamos fazer contato [com a CBF]. O pedido havia sido feito de forma conjunta por Remo e Paysandu", explicou o mandatário azulino.

Não há uma previsão para o novo pedido da dupla Re-Pa à diretoria de competições da CBF, mas precisa ocorrer o quanto antes porque qualquer mudança só poderá ser confirmada até esta quinta-feira, ou seja, 48 horas úteis antes do jogo, como rege o Estatuto do Torcedor.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!