Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Secretário de obras detalha andamento da reforma do Mangueirão; vídeo

Ruy Cabral comentou sobre as mudanças e o que falta para a conclusão das obras no estádio; Previsão de entrega é para setembro deste ano

Andre Gomes

Com a expectativa de receber a Seleção Brasileira no jogo de reinauguração, o Estádio do Mangueirão está perto de iniciar a reta final da reforma. Fechado desde fevereiro de 2021 para o início das obras, a praça esportiva tem como previsão de entrega o final do mês de setembro. Para detalhar o andamento, a equipe de esportes de O Liberal entrevistou o engenheiro civil Ruy Cabral, secretário do SEDOP (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas).

"Estamos com 55% de obras [completadas], dentro do tempo previsto, com todas as frentes de serviço ou em andamento ou avaliada. Temos 820 pessoas trabalhando diretamente com o Mangueirão. O pico deve ser atingido no final de março, com 1200 funcionários", contou Ruy.

Para que os órgãos responsáveis cumpram o cronograma de entrega, restam ainda 45% de obras para a conclusão das obras da principal praça esportiva de Belém. Ruy detalhou o que de mais importante ainda falta:

"Tem elementos de finalização e acabamento que ainda não se iniciou. A parte de cobertura, instalações de projetos complementares - água, esgoto, telefonia, lógica, iluminação, humanização, dados e uma série de outras coisas menores. A pintura, os acessos, corrimão, novos assento, além da ampliação e iluminação do estacionamento. Tudo isso está incluso [no que ainda está sendo feito]".

Assista à entrevista completa com Ruy Cabral:

Novo Mangueirão, mas não uma nova arena

Efeito da Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, muitos estádios foram transformados em arenas, o Allianz Park (do Palmeiras) ou a Neo-Química Arena (do Corinthians) por exemplo. Este não será o caso do Mangueirão, que terá o mesmo estilo arquitetônico do projeto original e apenas passa por modernização do espaço, para que se adeque aos padrões da FIFA.

À reportagem, Ruy Cabral explicou a razão disso: "Podemos perguntar 'por que não fazer uma arena?' Porque é cinco vezes mais o custo que reaproveitarmos o Mangueirão por mais algum tempo", explicou. Para se ter uma ideia, o valor da reforma em andamento no Mangueirão é de R$ 146 milhões.

CONFIRA IMAGENS DA REFORMA E DO PROJETO FINAL DO ESTÁDIO

Presente/Futuro Mangueirão

Gramado

Elemento principal para a prática dos jogos, o gramado é sempre um aspecto que causa preocupação. Especialmente durante o Parazão, no período do chamado inverno amazônico, em que as chuvas prejudicam os campos paraenses. De acordo com Ruy, o gramado do Mangueirão está sendo totalmente reformulado, para melhorar as condições:

"Estamos atualizando e modernizando o gramado de jogo. Arrancamos todo o gramado velho, a drenagem antiga, o sistema de irrigação que já estava deficitário. Botamos um gramado novo, com orientações das empresas que fizeram as principais arenas. A mesma que cuida do [gramado do] Maracanã hoje é a que está cuidando do nosso gramado".

CONFIRA MAIS IMAGENS DA OBRA DO ESTÁDIO

Obras Mangueirão

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES