Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

A base vem forte: novatas das Esmac projetam estreia na Supercopa do Brasil Feminina

Equipe de Ananindeua conta com reforços da base e de outros estados para a competição nacional 

O Liberal

Visando a Supercopa do Brasil, a Esmac terá algumas novidades para o primeiro desafio nacional de 2022. Desde o Paraense a equipe está tendo que utilizar várias atletas das categorias de base do time, já que jogadoras mais experientes, que conquistaram o acesso à Série A1 do Brasileiro em julho acabaram emprestadas para outros clubes. O trabalho de formação segue dando frutos positivos e revelando novas promessas locais.

Rebeca Souza e Diene Mendes são crias da própria equipe de Ananindeua e tiveram a primeira experiência como profissional durante o Campeonato Paraense Feminino. Agora, às vésperas de disputar o primeiro torneio nacional, as duas estão ansiosas para mais esse desafio.

Atleta atua no esporte desde os sete anos e conta com o apoio do pai (Sidney Oliveira / O Liberal)

“Jogo desde os meus sete anos, meu pai sempre me acompanhava. Com 13 anos ganhei uma oportunidade na Esmac, sempre me esforcei bastante para que o professor Mercy pudesse me dar uma oportunidade. Agora, com 16 anos, consegui essa oportunidade e espero dar o meu melhor. É um grande sonho disputar a Supecopa”, contou Rebeca.

A atleta Diene Mendes sonhava em ser jogadora da equipe de Ananindeua e afirma estar realizando um grande sonho.

Atleta sonhava em atuar pela equipe de Ananindeua e será um dos reforços para a SuperCopa (Sidney Oliveira)

“Eu vim para a base muito nova, disputei o Paraense e fui bem. Acredito que o professor Mercy [Nunes, treinador] me subiu de categoria pois acredita no meu trabalho. Espero que tudo dê certo na Supercopa para a nossa equipe, que possamos sair com a vitória sempre”

Atletas de fora do Pará
Além das meninas da base, a equipe contratou sete atletas de outros estados e que já possuem experiências em clubes como Internacional-SC, Avaí/Kindermann e em uma equipe de Portugal.

São sete contratadas vindas de fora do estado (Sidney Oliveira / O Liberal)

A atleta Carol Valle, que é natural do Rio de Janeiro, atuou no Brasileirão A2 pelo Fluminense. Ela diz que o calor é diferente do que estava acostumada na capital carioca.

“Aqui é muito quente, acredito que com o tempo vamos nos acostumando. A temperatura é diferente lá do Rio também. Venho para poder compor elenco, espero poder somar com as meninas e fazer uma boa campanha”, contou.

Atleta é carioca e está sentindo o calor amazônico (Sidney Oliveira / O Liberal)

A Supercopa do Brasil Feminina será disputada entre os dias 6 e 13 de fevereiro e terá oito equipes contando com a Esmac. As demais são Corinthians-SP, Cruzeiro-MG, Flamengo-RJ, Grêmio-RS, Internacional-RS, Palmeiras-SP e Real Brasília-DF.

A competição será disputadas em mata-mata, com jogo único. Os confrontos serão definidos em sorteio nesta segunda-feira (17), a partir das 15h30, em Brasília, com transmissão ao vivo pelo site da CBF.

(Beatriz Reis, sob supervisão de Pedro Cruz, coordenador do núcleo de esportes)

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES