Ex-presidente e candidato nas eleições do Paysandu dispara: '1 milhão em dívidas trabalhistas'

Luiz Omar critica atual gestão

Redação Integrada

Com as eleições presidenciais agendadas para dezembro de 2020, os bastidores do Paysandu já fervem. 
O clube possui duas chapas de oposição e, em tempos de pandemia, a saída tem sido utilizar as redes sociais como um ponto de partida de campanhas.
Em live recente, Luiz Omar Pinheiro aumentou o tom das críticas e estimou uma dívida trabalhista de R$1 milhão, oriunda das administrações recentes do clube. 

Para isso fez o paralelo com um ex-presidente. "O (Arthur) Tourinho deixou um legado de dívidas, mas ganhou os principais títulos da nossa história. Essa turma que está saindo - e ninguém aguenta mais - vai deixar o Paysandu endividado e não ganhou nada. Só recursos (trabalhistas) que somam mais de um milhão - Tiago Luís, Bruno Veiga, Diego Ivo, Renato Augusto", avaliou. "Precisam respeitar torcida, respeitar associado e não ficar blefando", concluiu Luiz Omar.

O diretor jurídico do Paysandu, Pablo Gonçalves, contestou a argumentação de Luiz Omar. "Ele já colocou débitos que ainda sequer houve audiência, Renato Augusto é um, ainda não houve audiência de conciliação. Os demais estão em recurso ainda, ou seja, pode ou não confirmar a sentença", afirmou. 

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES