Ex-presidente do Barça é absolvido em caso de lavagem de dinheiro

Sandro Rosell foi detido em 2017 por acusações de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Depois de 21 meses preso, o Tribunal de Madri o absolveu por falta de provas

LANCE!

Em prisão preventiva durante os últimos 21 meses, o ex-presidente do Barcelona Sandro Rosell foi absolvido no caso de lavagem de dinheiro. O decisão foi tomada nesta quarta-feira pela Justiça da Espanha através de um tribunal em Madri. Junto com Rosell também foram absolvidos: sua esposa Marta Pineda, seu sócio Joan Besolí, Josep Colomer, Pedro Andrés Ramos e Shahe Ohannessian.

Andrés Maluenda, advogado do ex-mandatário, disse que seu cliente teve 13 pedidos de condicional negados durante o período encarcerado. Sandro e os demais se livraram de uma pena que poderia chegar a 11 anos de cadeia, por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. O Tribunal alegou que não houve provas suficientes para concluir que os crimes foram, de fato, cometidos.

Rosell foi preso pela acusação de cobrança de taxas irregulares na venda de direitos televisivos de jogos da seleção brasileira na época em que Ricardo Teixeira ainda estava à frente da CBF. O ex-presidente do Barça foi detido em maio de 2017. Segundo as investigações da imprensa espanhola, Sandro desviava essas quantias para contas não associadas ao seu nome, o que configura lavagem de dinheiro.

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!