Dinheiro, fama e promessas no mundo do futebol. Saiba na coluna de Bel Soares

Bel Soares

Aliciamento no Mercado...
Todo início de ano, para reforçar as suas equipes de futebol, os clubes procuram contratar e a movimentação no chamado “mercado da bola” é grande. Dinheiro, fama, promessa (verbal) de titularidade representam os principais argumentos utilizados pelos clubes para aliciarem os jogadores. Mas, como saber, em tempos de um futebol tão capitalista, qual o limite entre o antiético e uma oferta vinda do “quem dá mais, leva”? A regra, como diria Arnaldo, é clara: “quem dá mais pode até levar sim, mas, desde que notifique, previamente, de preferência por escrito, o clube ao qual o jogador está vinculado”, Ok Flamengo? 

Arrascaeta Off Line...
Mesmo sendo multado em 40% de seu salário, com risco de aumento de multa caso não se apresente a Mano Menezes nos próximos dias, o meia Arrascaeta segue em silêncio e não retorna telefonemas  e mensagens de seus colegas da Toca da Raposa. Por onde anda? Somente Daniel Fonseca, seu empresário, pode responder.

Raposa X Urubu...
Sem paciência para novela mexicana, o Cruzeiro foi em busca dos seus direitos e notificou o Flamengo na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e na FIFA, acusando o time rubro-negro de aliciar o meia uruguaio de forma antiética, desrespeitando as regras de transações de atletas entre clubes. Pra quem não sabe, o time carioca está oferecendo 1,5 milhão para o jogador levar as chuteiras para o Ninho do Urubu. No time mineiro, ele ganha em torno de R$550 mil reais. Com uma oferta tentadora dessa, resta a raposa acionar os órgãos responsáveis para tentar frear atitudes que muitas vezes são inflamadas por empresários e seus interesses, unicamente, financeiros.

Garoto de responsa...
Bora mudar de assunto, sem sair do Ninho do Urubu? Foi anunciada a nova numeração dos jogadores para a temporada 2019 e, como já era de se esperar, quem herdou a camisa 11 de Lucas Paquetá, foi o garoto Vitinho. Se liga na responsa!

Urubu estreante...
Ok, eu sei que a coluna hoje tá parecendo um informativo do time rubro-negro, mas é que eles andam produzindo conteúdo e colecionando polemicas por lá, aí já viu né? Agora, por exemplo, estão nos EUA, onde  farão sua estreia na 5º edição da Flórida Cup, competição que já teve a participação de Fluminense, Vasco, Internacional, Atlético-MG e Corinthians. O time carioca, faz sua estreia no Orlando City Stadium, onde enfrentará o AFC-Ajax. Juro que desejo boa sorte, juro mesmo! (em tempos: pra quem não sabe, sou torcedora assumida e apaixonada do tricolor carioca.).


E por falar em Fluminense..
A torcida do time carioca, da qual a colunista aqui faz parte, ficou em alvoroço com o “Rei dos Stories”. Não sabe quem é? Uma pista: Ídolo do Fluminense que deixou o clube carioca e um vazio no coração da torcida. Sim, esse caso de amor que parece não ter fim para ambos os lados, ganhou um novo capítulo. No Instagram, o perfil “Time de Guerreiros” questionou os torcedores ao pedir que fosse citado um jogador que nunca deveria ter saído do Fluminense. Logo em seguida, o perfil oficial do Fred comentou o seu próprio nome. Bastou para a torcida pedir sua volta...e eu sigo com a esperança que ele encerre carreira nas Laranjeiras.


Já de volta Vizeu?
A pergunta é fácil de ser respondida: em seis meses, como reserva na Udinese, o jogador disputou apenas 5 partidas, sempre entrando no 2º tempo, totalizando 27 minutos dentro das 4 linhas. Como não querer voltar??? Ainda mais pra ser comandado por Renato Portaluppi, só isso já acho um super negócio. Desculpa, não me contive, sou fã do Renato rs. Voltou, assinou, e na minha opinião, acertou e agora sua esposa vai poder ter o baby no Brasil com o amor e aparato das famílias por perto.


Sheik contrariou mamãe...
Como eu já havia falado, Emerson Sheik sempre deixou claro seu desejo em assumir, após aposentar as chuteiras, um cargo no Corinthians. Contrariando sua mãe, que queria o filho como comentarista esportivo, o ídolo do timão assumiu o departamento de futebol, ao lado do ex-zagueiro Vilson, e será o responsável pela integração dos jogadores da base com o time profissional. Acho que ele vai mandar bem...


Palmas...
Finalizo a coluna aplaudindo a Diretoria de Responsabilidade Social do Paysandu que contratou uma intérprete de Libras paras as entrevistas coletivas do time bicolor. Dessa forma, o público com deficiência auditiva ou de fala tem acesso as informações do time bicolor. 

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!