Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Petrobras reduz em 6% preço do gás de cozinha; botijão deve custar R$ 49,19

Segundo a petrolífera, quilo vendido às distribuidoras cai de R$ 4,0265 para R$ 3,7842

Valéria Nascimento

A Petrobras divulgou nova redução no preço de venda de gás liquefeito de petróleo, o GLP, mais conhecido como gás de cozinha. A partir desta sexta-feira (23), o valor médio de venda do quilo de GLP para as distribuidoras cairá de R$ 4,0265 para R$ 3,7842, o equivalente a R$ 49,19 por botijão de 13kg, o peso do botijão mais comum vendido às pessoas.

VEJA MAIS

Petrobras anuncia redução no preço do gás de cozinha a partir desta sexta-feira (23)
É a segunda redução do preço médio de venda do produto para as distribuidoras em setembro

Botijão de gás: saiba como prevenir acidentes
Manuseio incorreto e vencimento de acessórios são detentores das maiores ocorrências de explosões na capital, aponta Corpo de Bombeiros

Petrobras comunica redução de quase 5% no preço do gás de cozinha, mas valor segue alto 
Novo preço entrará em vigor nesta terça-feira (13)

De acordo com a Petrobras, a redução anunciada acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática da empresa, “que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio”.

Repercussão entre entidades sindicais

No Pará, o presidente do Sindicato das Empresas Revendedoras de Gás Liquefeito de Petróleo do Estado do Pará (Sergap), Francinaldo Oliveira, enfatizou que espera que as companhias distribuidoras repassem a integralidade da redução anunciada para os revendedores. Ele se queixou que isso não vem ocorrendo.

"As distribuidoras não têm repassado integralmente a redução e quem sofre com isso é o consumidor final. Vamos ver o que acontece a partir desta sexta-feira quando os novos preços passarem a vigorar", observou o titular do Sergap.

Francinaldo Oliveira disse que se for considerado o preço do botijão de gás em municípios longe da capital paraense, Belém, como Santarém, Altamira e Castelo dos Sonhos, "o Pará seguirá disparado como um local de gás de cozinha com preço altíssimo por causa da dificuldade de logística para o produto chegar nesses lugares", destacou o presidente sindical..

O Dieese Pará informou que com base em dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), a média do preço de botijão de gás de cozinha de 13 kg comercializado em Belém, nos postos de venda pesquisados, na semana de 11 a 17 de novembro, ficou aproximadamente em R$ 116,82, com o menor preço a R$ 105,00, e o maior, a R$ 140 ,00. A avaliação do Dieese, liderado pelo economista Roberto Sena, é de que mesmo com a queda do preço anunciada nesta quinta-feira (22), o gás de cozinha, no Pará, está entre os mais caros do país.

Outros ajustes

Essa é a segunda redução do preço médio de venda do GLP da Petrobras para as distribuidoras em setembro e a terceira do ano. No último dia 13, o preço médio de venda do gás de cozinha passou de R$ 4,23/kg para R$ 4,03/kg, o equivalente a R$ 52,34 por 13kg, com redução média de R$ 2,60 por 13 kg.

Em 9 de abril, houve redução de R$ 4,48/kg para R$ 4,23/kg, equivalente a R$ 54,94 por 13kg. A redução média refletida foi de R$ 3,27 por 13kg. Em março passado, houve variação, mas para cima. No dia 11 daquele mês o preço médio de venda do GLP para as distribuidoras passou de R$ 3,86/kg para R$ 4,48/kg, equivalente a R$ 58,21 por 13kg e refletindo reajuste médio de R$ 0,62 por kg.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA