Pará gerou mais de 48 mil novos postos de trabalho apenas neste ano

Estado é o líder da empregabilidade na Região Norte do País

O Liberal
fonte

O Estado do Pará gerou mais de 48 mil novos postos de trabalho formais entre janeiro e outubro deste ano, segundo estudo divulgado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/PA), nesta terça-feira (29). Segundo o levantamento, o Pará é o líder da empregabilidade entre todos os Estados da Região Norte nesse período e, também, nos últimos doze meses. 

De acordo com o Dieese, apenas no mês de outubro, o Pará obteve um saldo positivo de 1.468 postos de trabalhos, com 34.688 admissões, contra 33.220 desligamentos. Essas novas vagas estão espalhadas por todos os setores econômicos, com destaque para o de serviços e o de agropecuária.

VEJA MAIS

image Décimo terceiro salário: veja o prazo para o pagamento e como usar o dinheiro de forma eficiente
Termina nesta quarta (30) o prazo para que as empresas façam o pagamento da primeira parcela do dinheiro extra

image Setor do comércio e contabiliza mais de 7.500 postos de trabalho formais gerados no Pará
Estado continua na liderança da geração de empregos com carteira assinada na região Norte

A pedagoga Sabrina Silva, de 24 anos, conseguiu, em outubro, o emprego que buscava há quase dois anos, na área de vendas. Perdeu as contas de quantos currículos chegou a entregar pela capital paraense, até ser chamada para uma entrevista e garantir a vaga. “Na minha área de formação, eu também não estava conseguindo vaga, então, decidi buscar na área de vendas, onde eu também já tinha experiência. Foi difícil, mas finalmente veio, agora minha vontade é continuar trabalhando e crescendo na empresa”, garantiu a jovem, que é mãe de uma menina de dois anos e ajuda com as despesas da casa dos pais, onde vive com a filha. 

“Graças a Deus, neste final de ano, vou poder comprar o que a minha filha está precisando e, também ajudar os meus pais”, completou ela, que é moradora do bairro da Condor, em Belém. 

Assim como Sabrina, quase 50 mil paraenses já garantiram a vaga de carteira assinada, neste ano, em todo o Estado. Contudo, o número ainda é pequeno, se comparado com o mesmo período do ano passado, quando, entre janeiro e outubro de 2021, o Pará gerou 71.804 postos de trabalho. 

"Mesmo com a ausência de recursos por parte do governo federal, o governo estadual segue aquecendo a economia, por isso, nós mantemos uma expectativa positiva em relação à empregabilidade no Pará. Com as festas de final de ano, o recebimento do décimo terceiro, a população passa a injetar recursos no comércio, no serviço, o que com certeza, garante a abertura de novas vagas e de novas oportunidades", analisa o titular da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), Inocêncio Gasparim. 

image Dieese: 13° salário deve injetar R$ 249,8 bilhões na economia brasileira
Montante representa quase 2,6% do Produto Interno Bruto do Brasil

image Custo da cesta básica recua 1,16% na Grande Belém
Na comparação entre setembro e outubro, o custo médio passou de R$ 622,46 para R$ 615,22, aponta Dieese

Para o técnico do Dieese/PA, Everson Costa, o Pará mantém uma trajetória ascendente na geração de empregos formais, já que os dados mostram que, nos últimos doze meses, o Estado também foi o que mais gerou emprego entre todos da Região Norte, com 47.727 novas vagas; seguido do Amazonas, com 39.558 postos de trabalho; Rondônia, com 17.257 postos de trabalhos; Tocantins, com 15.510 postos de trabalho e o Acre, com 8.330 novas vagas. 

"O Pará vem apresentando uma sequência positiva de dados de emprego. É importante sinalizar que, mesmo com alguns setores chegaram até a apresentar queda, mas mesmo assim mantivemos a trajetória de crescimento, e mantivemos ao longo do ano liderança na região Norte", enfatiza o técnico. 

Com relação ao cenário nacional, neste ano, entre janeiro e outubro, o Pará foi o décimo terceiro colocado na geração de empregos formais.

Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA