Ministro anuncia novos valores do auxílio emergencial, mas depois apaga postagem

Por meio de sua assessoria, Luiz Eduardo Ramos disse que a informação estava incorreta e que o assunto ainda está em discussão

Reuters

O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, divulgou em seu Twitter nesta quinta-feira a prorrogação por mais três meses, com redução gradual dos valores, do auxílio emergencial pago durante a pandemia do novo coronavírus, mas posteriormente apagou a postagem.

"O governo vai pagar 3 parcelas adicionais (de R$ 500, R$ 400 e R$ 300) do auxílio emergencial. A proposta faria o benefício chegar neste ano a pelo menos R$ 229,5 bilhões. Isso é 53% de toda a transferência de renda já feita no programa Bolsa Família desde o seu início, em 2004", disse Ramos.

A assessoria de imprensa da pasta informou que a mensagem do ministro foi apagada, porque o título da postagem estava incorreto.

O auxílio emergencial atualmente é de R$ 600 reais. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já defendeu a manutenção do valor durante a prorrogação da ajuda, mas o presidente Jair Bolsonaro já disse que o governo não tem condições de arcar com esse valor original.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!