Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Governo Federal reserva R$ 11,7 bilhões para reajuste de servidores em 2023

Porém, o percentual de aumento não foi confirmado. Secretário fala em “esforço considerável” para dar 5%

O Liberal

O Governo Federal ainda não confirmou o percentual de reajuste salarial que deve ser concedido aos servidores públicos federais no próximo ano, mas reservou na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), encaminhada semana passada ao Congresso Nacional, R$ 11,7 bilhões para possibilitar esse aumento. As informações são da Agência Brasil.

VEJA MAIS

Governo Federal estabelece ponto facultativo na próxima sexta-feira; veja lista de feriados de 2022 Com a medida, esse ano passa a ter 9 feriados e 6 pontos facultativos para os servidores federais

Bolsonaro decide dar aumento de 5% a servidores públicos Presidente pediu projeto à equipe econômica de Paulo Guedes

Pagamento dos servidores estaduais começa no dia 27 de abril; veja o calendário O pagamento será concluído na sexta-feira, dia 29

Prefeitura de Belém antecipa pagamento de parte do 13º salário dos servidores; veja Medida deve beneficiar 25 mil trabalhadores

Ao comentar sobre o assunto, o secretário especial de Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Esteves Colnago, falou em “esforço considerável” para dar 5%, mas informou que isso ainda não está decidido. Ele argumenta que o recente cenário de déficit dificultaria reajustes maiores.

“O teto de gastos existe para efetivamente olharmos as contas do governo. Temos 11 meses de déficit. Não estamos em superávit e não estamos em uma situação em que o país esteja tranquilo. O país ainda tem necessidade de consolidação fiscal. Precisamos perseguir isso”, declarou.

Ainda não foi decidido também se esse reajuste será ou não aplicado de forma linear a todos servidores.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA