Conta de luz não terá cobrança adicional em dezembro, decide Aneel

A agência manteve acionada a bandeira tarifária verde, que não acrescenta custos aos consumidores com base no consumo mensal de energia

Luciana Carvalho
fonte

Na última sexta-feira (25), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a conta de luz seguirá sem cobrança extra em dezembro. A agência manteve acionada a bandeira tarifária verde, que não acrescenta custos aos consumidores com base no consumo mensal de energia. A bandeira verde está em vigor desde 16 de abril.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado pela Aneel para sinalizar o custo da geração de energia. No final de todo mês, a agência decide a cor da bandeira para o mês seguinte.

VEJA MAIS

image Conta de luz mais cara: Tarifa de energia deve subir, em média, 5,6% no próximo ano, diz Aneel
Informação foi repassada pela Agência ao grupo de Minas e Energia do governo de transição

image Energia solar: como escolher uma empresa confiável para a instalação?
Consumidores devem procurar um negócio sólido, com histórico de atuação e que ofereça bons equipamentos e garantia de assistência técnica

image Cinema movido pela energia solar chega a Belém e Castanhal neste final de semana
CineSolar é o primeiro cinema itinerante do Brasil movido a energia limpa e renovável

Quando o custo da produção de energia aumenta, por exemplo, por conta do acionamento de usinas térmicas (mais poluentes e mais caras), a Aneel pode acionar as bandeiras amarela ou vermelha, patamar 1 ou 2, que representam custo extra ao consumidor.

"Com a chegada do período chuvoso, melhoram os níveis dos reservatórios e as condições de geração das usinas hidrelétricas, as quais possuem um custo mais baixo. Dessa forma, não é necessário acionar empreendimentos com energia mais cara, como é o caso das usinas termelétricas", informou a agência em nota.

Situação dos reservatórios

Segundo dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o nível dos reservatórios do Sudeste e do Centro-Oeste, responsáveis por 70% da capacidade de produção de energia no país, está em 47,34%, situação mais confortável do que a registrada no mesmo período de 2021.

Diante da crise hídrica em 2021, o governo implementou a bandeira escassez hídrica, que vigorou entre setembro de 2021 e 15 de abril deste ano. Nesse intervalo, ela representou um custo adicional de R$ 14,20 para cada 100 kW/h consumidos no mês.

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política).

Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA