O universo de quem luta por uma nova chance em 'Segunda Chamada'

Nova série da Globo que estreia hoje aborda o ensino noturno para adultos

Redação Integrada, com informações da TV Globo

Estreia nesta terça-feira, 8, a série inédita "Segunda Chamada", que exalta a experiência e os exemplos de força de vontade de quem trabalha e estuda no ensino público noturno do país. Os professores que adotam uma postura missionária para garantir a presença dos estudantes nas carteiras da escola; e os alunos, jovens e adultos, que se dedicam aos estudos depois de um longo dia de trabalho.

A vocação fala mais alto para o diretor Jaci (Paulo Gorgulho) e para os professores Lucia (Debora Bloch), Sônia (Hermila Guedes), Eliete (Thalita Carauta) e Marco André (Silvio Guindane). Juntos, eles mostram que, dentro da fictícia Escola Estadual Carolina Maria de Jesus, há conflitos, divergências e obstáculos constantes à realidade de educadores e de alunos, mas também emocionantes histórias de superação. Coprodução com a O2 Filmes, a série, que é a primeira escrita por Carla Faour e Julia Spadaccini, marca também a estreia de Joana Jabace na direção artística, com os diretores Breno Moreira, João Gomez e Ricardo Spencer.

Conhecida por se dividir entre dramas e comédias, entre heroínas e vilãs, Debora Bloch foi presenteada com um novo desafio. Debora interpreta Lúcia, professora de Língua Portuguesa que dá aulas à noite para jovens e adultos que sonham em terminar os estudos e conquistar uma vida melhor. Além de enfrentar as adversidades do dia a dia numa escola pública, Lúcia precisa lidar com uma tragédia pessoal. Para isso, encontra forças na relação com seus alunos - e na luta para que eles superem barreiras - e no apoio de outros mestres.

"Os professores de uma escola junto com a direção são uma equipe de trabalho, como em qualquer outro lugar. Eles estão ali juntos enfrentando os problemas que acontecem na escola", comenta a atriz, de 56 anos, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, em São Paulo, onde as gravações foram realizadas - uma antiga escola que está fechada há anos foi uma das locações usadas na série. Com uma trama realista - assim como a bem-sucedida Sob Pressão -, Segunda Chamada conta histórias de professores e de alunos. A trama traz também no elenco nomes como Carol Duarte, Felipe Simas, Mariana Nunes, Nanda Costa, Linn da Quebrada, Otávio Müller, Marcos Winter e José Dumont.

O trabalho mais recente da atriz na TV foi como Rosinete em Onde Nascem os Fortes (2018), e a professora Lúcia, de Segunda Chamada, é completamente diferente dela. "Aquela mulher de Onde Nascem os Fortes era de uma outra realidade, casada com um homem rico, que não trabalhava, vivia no sertão da Paraíba. E agora a gente veio para a periferia de São Paulo. E a Lúcia é uma professora, uma personagem que a gente conhece bem, que trabalha muito".

A atriz revela que fez um mergulho nessa realidade antes de gravar a série. "Na minha preparação, visitei algumas Ejas (ensino de jovens e adultos). Primeiro, visitei uma Eja na Maré, lá no Rio, porque tenho uma relação com as Redes da Maré já de muitos anos. Lá, conversei com as professoras, os alunos, assisti às aulas, e depois chegamos a ir a uma outra Eja em São Paulo. Teve um trabalho de se aproximar mesmo dessa realidade que a gente conhece muito pouco. Os alunos que chegam à Eja não tiveram uma oportunidade de estudar na idade certa, quando crianças. Alunos que ou não tiveram acesso à escola, ou tiveram de parar de estudar para trabalhar e ajudar em casa, ou que não conseguiram acompanhar. Porque a realidade desses alunos é bastante dura. São dessas pessoas que estamos falando, que estamos representando na série".

Lúcia perdeu um filho adolescente que era aluno da escola. "Ela carrega essa dor, e é recente quando começa a série. Fica afastada um tempo, e, quando volta, vai para o ensino noturno. Aquela escola, aqueles alunos trazem a vida de novo para ela. Acho que ela faz uma transferência do lugar de cuidado, do afeto para esses alunos e também acho que é uma característica dos professores do ensino público. E a Lúcia é essa personagem que tenta interferir nessa realidade dos alunos para além do trabalho dela de professora: vai buscar os alunos para voltarem para a escola, se envolve com a aluna trans que não consegue frequentar nenhum dos dois banheiros".

Televisão
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA