Documentários mostram novos ângulos dos atentados de 11 de setembro nos EUA

Canal Smithsonian Channel e HBO exibem produções sobre os ataques terroristas

Redação Integrada

Os ataques terroristas de 11 de setembro, no Estados Unidos, completam 18 anos e canais fechados exibem novos documentários que apresentam outros ângulos de quem testemunhou a tragédia.

O Smithsonian Channel revisita os acontecimentos com dois especiais dedicados ao tema. Sem narração ou entrevistas 'Áudio dos Atentados' estreia às 21h, contando o desenrolar da tragédia e da tensão que tomou conta do país naquele dia, por meio de imagens e áudios impactantes, como reportagens de rádio e TV, e gravações dos primeiros socorristas e controladores de voo. 

Leia mais: - Envolvidos no 11 de Setembro ainda não foram julgados

O segundo documentário 'História em Fragmentos' vai ao ar na sequência, às 22h. A produção conta a história do 11 de setembro fazendo uso de objetos pessoais doados ao Museu Nacional de História Americana, do Instituto Smithsonian. Entre os itens que documentam a tragédia e guardam relatos comoventes, estão um telefone usado na última ligação entre marido e mulher, um crachá e uma pasta encontrada intacta em meio aos escombros do World Trade Center.

Já a HBO exibe, o documentário "À Sombra das Torres: O 11 de Setembro em Stuyvesant". Haverá outras exibições ao longo dos próximos dias e o filme também está disponível na HBO GO. Produção original da HBO que estreia agora, o documentário relembra, por meio de histórias de alunos da escola pública Stuyvesant, que ficava a poucos quarteirões do World Trade Center, como foi o fatídico e trágico 11 de Setembro para eles.

Dirigido e produzido por Amy Schatz (Song of Parkland, The Number on Great-Grandpa's Arm e An Apology to Elephants), vencedora de sete prêmios Emmy, o documentário traz, em 31 minutos, o depoimento de oito ex-estudantes da Stuyvesant. Eles eram adolescentes em 2001 e tiveram sua vida alterada para sempre pela tragédia.

O filme conta, por exemplo, que quando os alunos, muitos deles imigrantes, saíram para as ruas, tentaram encontrar uns aos outros e ficarem juntos. Mostra, também, o medo que sentiram de sofrer alguma retaliação e conta que dois deles, Himanshu Suri e Taresh Batra, andaram pelas ruas com uma mulher usando hijab que foi amaldiçoada por homens. Em outro depoimento, Mohammad Haque, filho de imigrantes de Bangladesh, lembra que teve a noção de que estava em uma zona de conflito quando ele ligou para seu pai que implorou ao telefone: "por favor, apenas sobreviva".

Além de relembrar o dia dos ataques às Torres Gêmeas, À Sombra das Torres: O 11 de Setembro em Stuyvesant mostra como o episódio moldou a vida desses jovens e alternou a noção do "sonho americano", e como este dia continua moldando o mundo hoje.

Televisão
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!