Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Roteirista da Marvel condena desenho bolsonarista de Joe Bennett e se recusa a trabalhar com ele

Al Ewing relatou ainda outros posicionamentos problemáticos do ilustrador paraense, como desenhos antissemitas e respostas a comentários transfóbicos

Lucas Costa com informações de Omelete

O roteirista Al Ewing, responsável por alguns sucessos da Marvel, usou as redes sociais para dizer que nunca mais trabalhará com o ilustrador paraense Joe Bennett. O motivo, segundo as declarações de Ewing nas redes sociais, são os posicionamentos preconceituosos do paraense. Ewing e Bennett trabalharam juntos em "O Imortal Hulk".

Em seu Twitter, o roteirista começa justificando sua decisão a partir de uma ilustração feita por Bennett em 2017, em apoio ao então deputado Jair Bolsonaro, que tem circulado pela internet. Ele conta ainda que já tratou o caso internamente na Marvel, e pede desculpas ao público por não ter repudiado publicamente as ações de Bennett antes.

LEIA O POSICIONAMENTO DO PARAENSE

Ilustrador da Marvel, Joe Bennett se defende de declarações de Al Ewing: 'Fui pego de surpresa' O paraense disse ainda que a arte em defesa de Bolsonaro foi tirada de contexto pelo ex-colega de trabalho; e alegou não fazer posicionamentos políticos públicos desde 2019

A ilustração bolsonarista feita por Joe Bennett em 2017, a qual Ewing se refere (Reprodução/Facebook)

Ewing continua os posts falando que a ilustração bolsonarista de Bennett não foi o único caso problemático relacionado a ele que chegou à sua atenção. Recentemente, o paraense respondeu com risadas a um comentário transfóbico feito sobre artes oficiais da Mulher-Hulk. Além disso, imagens com conotações antissemitas foram inseridas na edição 43 de "O Imortal Hulk", fazendo com qua a Marvel precisasse pedir desculpas aos leitores e oferecer a possibilidade de reembolso ou troca.

Bennett respondeu com uma risada a um comentário que diz "Olha só, é o filho transgênero raivoso do Hulk" (Reprodução/Instagram)

Joe Bennett já teve mais problemas sobre seus posicionamentos políticos no passado, quando comemorou uma agressão física sofrida pelo jornalista Glenn Greenwald. "Esse tapa também foi meu", escreveu Bennett á epoca, e depois se desculpou.

Leia o posicionamento completo de Ewing:

“Tem uma imagem feita por Joe Bennett em 2017 circulando. Não vou compartilhá-la, mas a vi e é repreensível. (...) Se você viu a imagem, sabe o que é. Um espadachim de armadura, que acredito se Bolsonaro por causa dos comentários de Joe, massacrando pessoas pequenas em fuga, com dentes enormes e orelhas de rato. E grandes narizes. Um deles fantasiado de Drácula”

“Imagino que esses sejam oponentes políticos de algum tipo, mas, mesmo que não sejam, o significado é claro. Seres humanos parecidos com vermes sendo exterminados. Mesmo que tenha sido deletada, o fato de ter sido desenhada, assinada e orgulhosamente exposta por Joe fala alto. Este não é o primeiro problema de Joe do qual fico sabendo. Já falei sobre isso nos bastidores, mas isso não é conforto para as pessoas atingidas por esse tipo de propaganda brutal. Minha falta repúdio publicamente visível decepcionou as pessoas, e eu peço desculpas”

“Para somar uma ação material a esse pedido de desculpas, fiz doações à [fundação de apoio à comunidade LGBTQIA+] Rainbow Railroad e [à ONG ambientalista] Rainforest Trust. Entendo se isso parecer um gesto vazio ou insuficiente para aqueles lendo isto. O Imortal Hulk acabou, mas não trabalharei com Joe novamente. Se as pessoas optarem por não mais ler meus trabalhos com outros artistas no futuro por causa da maneira como lidei com este assunto, eu entendo e aceito. Perdi sua confiança e a culpa é minha”

“Não posso falar por Joe. Ele que fale por si mesmo. Mas direi que não cabe a ele - ou a mim - dizer o que as pessoas machucadas por seu comportamento passado devem ou não estar dispostas a aceitar dele a partir de agora. Ele está colhendo o que plantou. Dito isso, provavelmente me ausentarei do Twitter por um tempo e não lerei ou responderei as respostas por enquanto. De novo, entendo se isso parecer insuficiente. Obrigado por ler”

Procurado pela redação de Oliberal.com, o quadrinista Joe Bennett se pronunciou sobre o caso, contando ter sido pego de surpresa pelas delas declarações de Ewing. Leia o posicionamento completo aqui.

A série "O Immortal Hulk" começou a ser publicada em 2018, e ao longo de seu tempo de vida acumulou indicações ao Prêmio Eisner. O título, publicado no Brasil pela Panini, chega ao fim com o número 50.

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA