Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Latino vai até delegacia depor sobre denúncia por intolerância religiosa

O cantor teria dito que adeptos de religiões de matrizes africana foram responsáveis morte de seu macaco de estimação

Com informações da coluna de Fábia Oliveira

Após ser convocado a comparecer à Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) nesta quinta-feira (6), Latino prestou depoimento esclarecendo sobre a denúncia feita pela Secretaria Municipal de Cidadania, por conta de suas declarações sobre a morte de seu macaco, Twelves. O cantor é alvo de uma queixa-crime por intolerância religiosa.

Latino teria dito, em 14 de abril deste ano, que adeptos de religiões de matrizes africana foram responsáveis morte de Twelves. “Dizem que foi macumba, né. Os caras falaram que foi macumba. Fizeram um trabalho pra mim que o macaco foi no meu lugar. Quem conhece o mundo espiritual pode dizer melhor”, afirmou o cantor.

Ele também alegou que a informação veio de uma médium e de um profeta.

"Nessa parada de centro espírita, nesse bagulho de macumba, os caras fazem trabalhos pesados pra infernizar a vida do outro. E aí fizeram um trabalho, sei lá, de ebó… Sei lá que porra que chama essa merda de ‘macumbaria’. Eu não acredito nessa porra. Ficar falando da vida alheia. A gente vê muito no meio artístico”, disse Latino.

Intolerância religiosa é crime. O código penal estabelece, no artigo 208, a aplicação de multa e detenção de um mês a um ano para o delito.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA