CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Ivo Amaral fala sobre uma vida dedicada à comunicação esportiva no Mangueirosamente

O radialista entrou com 15 anos na Rádio Marajoara dos ‘associados’ de Belém e nunca mais parou de atuar na comunicação

Amanda Martins

Com mais de cinco décadas de atuação ininterruptas no rádio e na televisão esportiva paraense, Ivo Amaral, de 81 anos, será o novo entrevistado do videocast Mangueirosamente. O programa, apresentado por Ismaelino Pinto, vai ao ar nesta sexta-feira (28/6) a partir das 19h, no portal O Liberal.com, e abordará a trajetória do veterano jornalista esportivo, cuja carreira está intimamente ligada à história do rádio e da televisão no Pará. 

Ivo Amaral iniciou sua jornada no rádio esportivo antes mesmo de completar 15 anos, na antiga Rádio Marajoara dos “associados” de Belém. Ele começou como plantonista, ouvindo jogos e passando informações, e rapidamente se destacou, chegando a narrar partidas de futebol aos 16 anos. 

"Eu entrei com 15 anos meio que de brincadeira, para ser escuta ouvindo jogos do Sul do país em agosto de 57. Com 16, eu já estava narrando futebol", relembrou Amaral.

A televisão chegou a Belém em 30 de setembro de 61 com a inauguração da TV Marajoara, onde Amaral também se destacou. Ele foi um dos apresentadores do show de inauguração, após ser aprovado em um teste que durou apenas 30 segundos. 

Segundo Ivo, a TV Marajoara foi um marco na carreira de muitos profissionais, sendo uma verdadeira escola para apresentadores, locutores e atores, a maioria sem experiência prévia em televisão. "A televisão era 80% ao vivo, o resto [das programações] eram séries americanas", comentou o radialista.

Apesar de ser reconhecido principalmente como locutor esportivo, Amaral desempenhou diversas funções na TV Marajoara. 

"Eu sempre fui ligado ao esporte, mas na TV Marajoara, acabei sendo um faz tudo. Minha função principal era ser responsável pelo esporte", afirmou.

A visibilidade alcançada por Amaral foi significativa, e ele soube lidar com o carinho do público. Um dos momentos marcantes de sua carreira foi a cobertura ao vivo do Círio de Nazaré em 1961, logo após a inauguração da TV Marajoara. 

"Eu era o locutor da chegada, fiquei trepado no segundo andar da Basílica para fazer a transmissão ao vivo”, recordou. 

Ivo revelou que os desafios do trabalho ao vivo eram constantes. Ele relembra com humor alguns percalços, como quando a apresentadora Tereza Cristina teve dificuldades para abrir uma geladeira com fechamento automático durante uma transmissão ao vivo. Além disso, o grande estúdio da TV Marajoara era utilizado para jogar futebol de salão enquanto não montavam o cenário do Pierre Show, outra peculiaridade da época.

“Era uma ‘pedreira’ porque ninguém conhecia a televisão, você aprendia diariamente com as dificuldades”, acrescentou o jornalista.

Ivo Amaral teve a oportunidade de apresentar grandes nomes da música brasileira, como Elis Regina e Roberto Carlos. "Naquela época, vinham muitos cantores e atores. Às vezes tinham shows só da televisão, eles não iam para clube nenhum", relembrou.

Sobre a experiência de ser narrador esportivo, Amaral destacou a evolução da narração ao longo dos anos. "No campo, a gente substituía o torcedor que estava em casa. Depois veio a narração de televisão que era mais contida. Mas hoje em dia não, o narrador de TV grita 'gol' como se fosse no rádio", observou.

Ele também relembrou como o rádio o ajudou a superar sua timidez: "Eu, nunca na vida, era o cara gordinho e encabulado do colégio, nunca pensei em ser do rádio. Mas o rádio me salvou. Eu era encabulado e de repente, você tem que se expor, se arriscar”.

 

 

 

 

 

 

 

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Cultura
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA