Fotógrafos detalham "Imagens e processos" em diálogo com o público neste sábado (7)

Artistas Elza Lima, Luiz Braga, Mariano Klautau Filho e Miguel Chikaoka participam de diálogo no Auditório da TV Liberal

Vito Gemaque

Os “Seminários Contemporâneos Deslendário Amazônico” continua neste sábado, dia 7, com a quarta mesa de diálogo “Imagens e Processos” com os artistas Elza Lima, Luiz Braga, Mariano Klautau Filho e Miguel Chikaoka. O evento que integra a programação do Projeto Arte Pará acontecerá às 10h30 no Auditório da TV Liberal, na avenida Nazaré. A mesa tem parceria do Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade Federal do Pará (PPGARTES - UFPA).

A mesa pretende levantar questões sobre a fotografia e os processos artísticos de cada um dos convidados, culminando num grande diálogo relacionando as falas às vivências de cada um. Os artistas com trajetórias consolidadas possuem inúmeras exposições e premiações no Brasil e em outros países. Cada um dos quatro fotógrafos compartilhará as narrativas e olhares próprios com o público.

Todos os artistas estão presentes com trabalhos de grande potência expostos no Arte Pará 2019, no núcleo “Deslendário Amazônico - Paes Loureiro 80 anos”, sob a curadoria de Orlando Maneschy e Keyla Sobral. Os quatro são personagens importantes da história da fotografia paraense com contribuições importantes para a construção de um cenário artístico em constante movimento e transformação.

No Arte Pará deste ano, com as lendas reinventadas Luiz Braga traz obras inéditas com o Boto, a sereia Iará e o Curupira e também com fotos mais emblemáticas da trajetória. A Amazônia reinventada de Mariano Klautau Filho traz uma narrativa sofisticada. Por sua vez, Elza Lima faz um mergulho poético-político na Amazônia com fotos de crianças e indígenas em preto e branco e em vermelho. Por fim, Miguel Chikaoka expõe a fotografia singela da proa de um barco apontada para o horizonte. Todas as obras são homenagens e se relacionam com a produção do poeta João de Jesus Paes Loureiro.

Miguel Chikaoka pretende abordar a experiência própria da produção fotográfica que atualmente é totalmente voltada para a arte. “Ao longo destes anos todos, o que eu tenho como pesquisa e experimentação, o que me interessa é o desenvolvimento do ser humano para qualquer horizonte. Antes que um fotógrafo no campo profissional ou artístico possa crescer e surge meu trabalho tem sido sempre para uma construção do cidadania ampla”, complementa.

Após 35 anos viajando pela Amazônia, a fotógrafa Elza Lima tem rico acervo sobre as transformações e as contradições na região. Para a apresentação da mesa “Imagens e Processos”, ela adianta que falará sobre como a produção retrata desde a Amazônia lúdica até o processo de destruição da floresta e de vida dos povos tradicionais.

“Eu vou falar primeiro do processo de criação e depois vou focar nas obras. Eu acho que o principal nesta fala vai ser realmente voltarmos o olhar à Amazônia, que está sendo depredada há bastante e agora enlouquecidamente. É um espaço, que além do mundo, é nosso. A Amazônia é um espaço em que tirei todo o trabalho fotográfico em 35 anos viajando”, detalha. “O foco realmente é no processo desmatamento da Amazônia e falta de sensibilidade com os povos indígenas. Será uma abordagem rápida, mas contundente”, declara.

 

AGENDE-SE

Mesa “Imagens e Processos”

Participação: Elza Lima, Luiz Braga, Mariano Klautau Filho e Miguel Chikaoka

Data: sábado, dia 7

Local: Auditório da TV Liberal, na avenida Nazaré, Nº 350

Horário: 10h30

 

SERVIÇO

Projeto Arte Pará

Exposição: até 22/12.

Locais: “Deslendário Amazônico” - Museu do Estado do Pará (MEP) - Praça Dom Pedro II, s/n - Cidade Velha.

“As Amazonas do Pará” - Museu da Universidade Federal do Pará (MUFPA) – Avenida José Malcher, 1192 - Nazaré.

Realização: Fundação Romulo Maiorana

Patrocínio: Vale e Faculdade Fibra

Colaboração: SOL Tecnologia e O Liberal na Escola

https://www.artepara2019.org

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA