Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Criolo lembra em canção a morte da irmã por Covid-19: “Não aceito”

Artista contou como tem sido os meses após Cleane, que morreu aos 39 anos de idade.

O Liberal

Há sete meses, Criolo perdeu a sua irmã, Cleane Gomes, em decorrência da Covid-19. O artista chorou ao lembrar desse momento, em entrevista ao jornal O Globo.

"Nunca mais vou ser o irmão da Cleane, [eu] morri também. Por isso dói tanto", lamentou o rapper.

Criolo lançou uma música e um clipe em homenagem às vítimas da pandemia. Cleane, morreu em 5 junho de 2021, aos tinha 39 anos.

Na publicação deste domingo (2), Criolo falou sobre a gravação do clipe da canção, que tem o nome da irmã, e é um sinal de protesto contra o descaso do governo federal durante a crise sanitária.

Os pais do artista também fazem parte da gravação.

"Foi difícil vê-los segurando até o último segundo a cena eles. Porque a gente vai escutando a letra e ligando lé com cré. As pessoas foram se emocionando e segurando a onda para que o trabalho acontecesse. Quis colocar o nome da minha irmã como se o de todo mundo que se foi estivesse ali. É um documento", explicou o rapper.

Criolo ainda falou sobre as memórias que carrega da irmã, e as lembranças são as mais diversas. "Éramos alunos de um projeto social e tinha aula de circo. Ela era contorcionista. Lembro dela pequenininha, magrela, fazendo as aulas, aquele cabelo... A gente chamava ela de Elba Ramalho, que tem aquele cabelão bonito", contou.

"Uma vez teve o show dos 30 anos dos Racionais MCs e tive a honra de ir ao camarim. Vou andando e vejo a minha irmã, que me chama e diz assim: 'Fala pra cantar direitinho que separei esse dia na agenda'. Eu disse: 'Pode deixar, irmã' (risos)", relembrou.

"Era dessas 'mulé' despachada, amorosa, e também alvo de muitos preconceitos da sociedade. Espero pode honrá-la sempre quando cantar essa música", desejou o astro, chorando mais uma vez

O artista comentou também como foi gravar o filme-concerto Samba Em Três Tempos, gravado durante o período em que a irmã esteve doente. O material foi disponibilizado por ele no Youtube, em novembro de 2021.

“Foi delicado porque nos ensaios, a situação da minha irmã na UTI foi se agravando. Recebi muita força da Monique. Chegou uma hora em que eu não conseguia mais não dividir, o telefone tocando toda hora. Quando contei, ela perguntou: ‘Como posso ajudar?’. Nunca vou esquecer o que fez pela minha família. Quando veio o concerto, pensei: ‘Vou cantar com tudo, é meu jeito de agradecer’ E sempre vibrando ‘minha irmã vai sair dessa’. Acho que isso ficou impresso nesse espetáculo”.

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA