Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Wagner Moura dispara crítica contra Bolsonaro: 'Veio do esgoto da história brasileira'

Próximo da estreia de 'Marighella', diretor do longa criticou presidente e ações da Ancine que tentaram censurar o filme

O Liberal (Com informações da Folha de S. Paulo)

Prestes a lançar o tão aguardado e adiado "Marighella", o ator Wagner Moura fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e à política cultural de seu governo. Em uma entrevista à Folha de São Paulo, o ator falou sobre os desentendimentos com a Ancine (Agência Nacional do Cinema), que dificultaram o lançamento do filme. Moura também afirmou que Bolsonaro “está conectado ao esgoto da história brasileira”.

LEIA MAIS

'Marighella', filme de Wagner Moura, ganha trailer e nova data de estreia; veja O primeiro longa do diretor já está inscrito para concorrer a uma vaga no Oscar, em 2021

“Marighella” é uma produção de 2017, mas que só deve chegar aos cinemas brasileiros no começo de novembro. Os inumeros adiamentos, segundo o diretor Wagner Moura, tivera, como principal causa os entraves impostos pela Ancine, sempre com o objetivo de censurar o longa. Moura diz ainda que o filme foi censurado pelo órgão por ser uma biografia de Carlos Marighella, guerrilheiro comunista que lutou contra a ditadura militar.

“Eu tenho uma visão muito clara sobre isso e não tenho a menor dúvida de que o filme foi censurado. As negativas da Ancine para o lançamento e, depois, o arquivamento dos nossos pedidos não têm explicação. E isso veio numa época em que o Bolsonaro falava publicamente sobre filtragem na agência”, afirmou.

Palavras-chave

Cinema
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM CINEMA

MAIS LIDAS EM CULTURA