Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

O cinema como instrumento de educação é debatido entre cineastas e professores

O primeiro encontro será nesta quinta-feira (9), às 18h30, por meio da plataforma zoom

O Liberal

Cineastas paraenses promovem workshops como forma de contribuir com a educação por meio da arte do cinema. O primeiro encontro será nesta quinta-feira (9), às 18h30, por meio da plataforma zoom com a temática  "Cinema como recurso pedagógico". O workshop será ministrado pelo cineasta paraense João Inácio. Para acessar o link.

O cineasta vai se juntar com educadores de História, Geografia, Língua Portuguesa e Estudos Sociais como forma de mostrar estratégicas de enriquecimento do ensino com contribuição da arte.

O encontro é gratuito e traz técnicas para trabalhar em sala de aula com a linguagem audiovisual, contribuindo para leitura adequada de um filme, auxiliando os profissionais e estudantes na abordagem de temas como: Meio Ambiente, Pluralidade Cultural, Ética, Saúde e Trabalho, Relações Sociais e Racismo. 

João Inácio, mestrando em Ciência da Comunicação pela Universidade do Porto em Portugal, trabalha há mais de 20 anos na produção e exibição de cinema, desenvolveu por sete anos o projeto Cinema BR em Movimento no Estado do Pará, trabalhou a distribuição alternativa de filmes e a inserção da linguagem cinematográfica na grade curricular de escolas públicas.

Ministrou o curso "Cinema como ferramenta pedagógica" em várias cidades do Estado do Pará . É o criador da Caiana filmes, produtora e escola de artes em Belém e em 2016 seu filme “Shala” foi exibido em mais de 75 festivais de cinema ao redor do mundo, recebendo mais de 10 prêmios nacionais e internacionais.

No dia 16, às 18h, o Workshop “A  História e o Cinema” tem como público alvo historiadores e realizadores de cinema. O encontro vai abordar a importância do cinema na construção das narrativas históricas depois da segunda guerra mundial, as disputas em curso no Brasil e o cinema como ferramenta para a descolonização. 

O Encontro virtual é com os cineastas Rafael Uchôa e Priscilla Brasil. Raphael é atual Adrian Research Fellow no Darwin College, Universidade de Cambridge, realizou pós-doutorado no Department of History of Science and Ideas na Uppsala Universitet, Suécia. Foi pesquisador no Museu Paraense Emílio Goeldi e pesquisador associado do Centre for Global Knowledge Studies, Cambridge.

Priscilla Brasil, Doutoranda em Pós-colonialismos e Cidadania Global pela Universidade de Coimbra, desenvolve pesquisas em eugenia, imperialismo, e desenvolvimento. Há 20 anos é diretora geral da Greenvision, produtora de audiovisual e música sediada em Belém. 

Como diretora e produtora de cinema, realizou filmes significativos como “As filhas da chiquita”, “Serra Pelada – esperança não é sonho”, “Salvaterra, terra de negro”e “100 anos de payxão” exibidos em mais de 40 países, além de videoclipes famosos como “Xirley”, de Gaby Amarantos. Atualmente dedica-se a uma série de filmes sobre a ocupação da Amazônia durante o século XX e prepara-se para sua estreia na ficção. 

Palavras-chave

Cinema
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM CINEMA

MAIS LIDAS EM CULTURA