Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

CINE NEWS

Por Marco Antônio Moreira

Coluna assinada pelo presidente da Associação dos Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), membro-fundador da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) e membro da Academia Paraense de Ciências (APC). Doutorando em Artes pelo PPGARTES/UFPA; Mestre em Artes pela UFPA. Professor de Cinema em várias instituições de ensino, coordenador-geral do Centro de Estudos Cinematográficos (CEC), crítico de cinema e pesquisador.

Filme paraense selecionado para Festival de Berlim

Marco Antônio Moreira

A seleção do documentário “O Reflexo do Lago” para a mostra Panorama no festival de Berlim de 2020 é excelente notícia para o audiovisual paraense, especialmente para o cineasta Fernando Segtowick. Esse festival, ao lado de Cannes e Veneza, é um dos mais respeitados do mundo cinematográfico e participar como um dos filmes selecionados é uma honra. Pela importância da filmografia de Segtowick e sua participação no festival de Berlim, publico uma entrevista que realizei com ele, esta semana, na coluna de hoje.

Fernando Segtowick: "O Reflexo do Lago" é a minha primeira experiência no longa-metragem e eu queria mesmo que fosse um documentário. Primeiro porque sabia que seria um projeto mais longo, com uma equipe menor e assim eu pudesse tentar outros caminhos diferentes do que tinha traçado em curtas e em episódios de série. Depois porque esse projeto é uma história longa, meu pai é engenheiro eletricista e eu cheguei a estudar quatro anos engenharia e depois abandonei para o jornalismo e para o audiovisual. Eu visitei Tucuruí quando estudante e tenho uma foto lá na hidrelétrica. Tanto que o filme é sobre uma equipe que vai fazer um documentário na região, inclusive eu sou um dos personagens principais. Quando eu me deparei com o livro de fotografias "O Lago do Esquecimento" da fotógrafa Paula Sampaio sobre as árvores mortas no lago e os depoimentos dos moradores da região, tive muito vontade de transformar em um documentário de longa-metragem.  Durante a fase de pesquisa e desenvolvimento, contei com o apoio da Edilene Portilho, pesquisadora, cuja família é moradora do lago, que me apresentou pra todo esse universo. A partir daí foram inúmeras visitas a região, conhecendo as pessoas, os lugares, me aprofundando na história da região. Também entrevistei o Lúcio Flávio Pinto, que também tem um livro sobre Tucuruí. Mas como falei antes a ideia era fazer um documentário com outra proposta de narrativa. Nesse sentido, conto com dois grandes parceiros, Thiago Pelaes, diretor de fotografia, e Frederico Benevides, montador, para que juntos construíssemos esse filme. Acredito que chegar a Berlim faz parte de todo um aprendizado como realizador e produtor que somente o acesso dessas políticas permitiu. O audiovisual é um investimento de longo prazo. Desde meu primeiro curta-metragem, demorei 20 anos para chegar ao longa. Dessa maneira, a seleção na Berlinale é uma prova do resultado concreto dessas políticas.

AGENDA

Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes)
Dia 10/02 – “Mar de Rosas” (1977) com Norma Benguell, Hugo Carvana e Cristina Pereira. Homenagem à cineasta Ana Carolina. Sessão às 19 h. Entrada franca.

Cineclube Pedro Veriano (Casa da Linguagem)
Dia 20/02 – “Hamlet” (1948) de Laurence Olivier. Com Laurence Olivier e Jean Simmons. Sessão às 18 h. Entrada franca.

Cine Líbero Luxardo
Até dia 05/02 – “O Paraíso deve ser aqui” de Elia Suleiman. Prêmio Especial do Júri no Festival de Cannes e representante da Palestina ao #oscar2020 na categoria de Melhor Filme Internacional.
Dia 15/02 – “O Enigma de Outro Mundo” (1982) de John Carpenter. Sessão Cult às 15h. Entrada franca.

Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) (Casa das Artes)
Dia 18/02 - Palestra sobre a obra do cineasta italiano Federico Fellini. Com Marco Antonio Moreira. Ação comemorativa do centenário de um dos maiores diretores do cinema. Horário: 18h30min. Inscrições gratuitas.

Cine FIBRA (Centro Universitário FIBRA)
Dia 15/02 – “Dunkirk” de Christopher Nolan. Com Fionn Whitehead, Mark Rylance, Tom Hardy. Sessão às 16h. Entrada franca.

Cine SINDMEPA (Sindicato dos Médicos do Pará)
Dia 04/02 – “Elefante Branco” (2012) de Pablo Trapero. Com Ricardo Darín. Sessão às 19 h. Entrada franca.

ESTREIAS

“O Paraíso deve ser aqui” de Elia Suleiman
“Os Órfãos” de Floria Sigismondi
“Bad Boys para sempre” de Bilall Fallah e Adil El Arbi
 “Séraphine” de Martin Provost (relançamento)

Cine News
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS DE CINE NEWS