Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Antônio Fagundes participa de live em mostra de cinema sobre o filme 'Quando Eu Era Vivo'

O evento gratuito é realizado pela 'MacaBRo- Horror Brasileiro Contemporâneo', que vai exibir o filme em seguida, nesta sexta-feira, 6.

Redação Integrada

Antonio Fagundes participa do bate-papo on-line com o curador Breno Lira Gomes sobre o filme "Quando Eu Era Vivo", thriller de Marco Dutra, lançado em 2014, que participa da mostra macaBRo - Horror Brasileiro Contemporâneo, promovida pelo Centro Cultural Banco do Brasil.

O evento on-line é aberto ao público até o próximo dia 23 de novembro. A live acontece nesta sexta-feira, 6, às 19 horas, no Instagram da BLG Entretenimento, seguida da exibição do filme, às 20 horas. A classificação é de 12 anos.

Na segunda-feira, 9, às 18 horas, o filme será reexibido às 18 horas e, em seguida, haverá uma live com o diretor e o curador Carlos Primati, às 19 horas. 

O roteiro do longa é baseado no livro “A arte de produzir efeito sem causa”, de Lourenço Mutarelli. No filme, Fagundes contracena com Marat Descartes e Sandy. O roteiro é assinado por Marco Dutra e Gabriela Amaral Almeida, uma das homenageadas da mostra.

O enredo traz o personagem Júnior (Descartes) que volta a morar na casa do pai (Fagundes) após se divorciar e perder o emprego. Ao voltar para o imóvel em que um dia já morou, ele se sente um estranho e começa a remoer a separação e o desemprego. O quarto que foi dele agora é habitado pela jovem inquilina Bruna (Sandy) e todo o ambiente parece inóspito e opressor. No quarto dos fundos, Júnior encontra objetos que pertenceram à mãe dele e passa a querer saber tudo sobre a história da família e desenvolve uma estranha obsessão pelo passado, passando a confundir delírio e realidade. 

Mostra

Ao todo estão sendo exibidas 44 produções entre longas e curtas-metragens da nova geração de diretores e também de nomes consagrados, como José Mojica Marins, o Zé do Caixão. As sessões são abertas ao público e on-line na plataforma darkflix.com.br/macabro.

 Os filmes ficam disponíveis 24 horas e com limite de visualizações no caso dos longas, e durante uma semana, para os curtas. Os cursos e palestras têm inscrições via Sympla e também debates e lives no Youtube e Instagram da @blgentretenimento.

Entre os longas-metragens, destacam-se produções que lançaram nomes de relevância no cenário do cinema nacional atual, como o premiado “Morto Não Fala”, de Dennison Ramalho, exibido em mais de 40 festivais no mundo e protagonizado por Daniel de Oliveira, Fabíula Nascimento e Bianca Comparato; “Sem Seu Sangue”, de Alice Furtado, que estreou no Festival de Cannes; e o aguardado “O Cemitério das Almas Perdidas”, de Rodrigo Aragão.

Também estão na lista “Terminal Praia Grande”, de Mavi Simão, “O Clube dos Canibais”, de Guto Parente, “A Casa de Cecília”, de Clarissa Appelt, “Condado Macabro”, de André de Campos Mello e Marcos DeBrito, “Mal Nosso”, de Samuel Galli, entre outros.  

 

 

Cinema
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM CINEMA

MAIS LIDAS EM CULTURA