Amazônia invade o streaming mundial com lançamento da plataforma 'Amazônia Flix'

A plataforma já está disponível para teste com um catálogo gratuito pelo período de 90 dias

Vito Gemaque

A produção audiovisual e cinematográfica da Amazônia poderá ganhar o mundo e ser conhecida do grande público. Aos moldes das plataformas de streamings que vem surgindo e disputando o público dia após dia, agora é a vez da produção dos países da maior floresta tropical ter um espaço reservado nesta briga de gigantes com a plataforma AmazôniaFlix.

Com o  slogan “A Floresta do Cinema e o Cinema da Floresta Você Encontra Aqui” a plataforma de streaming já está disponível para teste com um catálogo gratuito pelo período de 90 dias no site www.amazoniaflix.com.br.

Os interessados precisam apenas fazer um cadastro simples com um email, telefone e senha. A AmazôniaFlix já possui um catálogo disponível de curtas, médias e longas metragens feitos por produtoras e profissionais locais.

A partir deste sábado (12), a plataforma ainda receberá oficialmente on-line a programação gratuita de 50 curtas e longas selecionados na Mostra Competitiva da 6ª edição do Festival Pan-Amazônico de Cinema –Amazônia Doc 3 em 1.

O site foi idealizado e fundado pela cineasta Zienhe Castro e Manoel Leite, do Instituto Culta da Amazônia. O AmazôniaFlix tem filmes, animações, séries de TV, curtas, médias e longas-metragens do gênero documentário e ficção da região Pan-amazônica e Amazônia Legal. Brasil, Colômbia, Peru, Venezuela, Equador, Bolívia, as Guianas e o Suriname são os países que têm a floresta amazônica em seu território.

A proposta é criar de forma fácil e organizada o acesso às produções cinematográficas da região. Uma ideia que visa impulsionar e fomentar o cenário pan-amazônico do audiovisual independente em geral, e em específico o paraense.

“O nosso maior objetivo é disponibilizar a cinematografia das diversas Amazônias. Nossa produção é muito rica, diversa e pouco conhecida. Uma plataforma streaming dedicada a essas obras poderá contribuir com o fortalecimento e a valorização da nossa produção”, atesta a produtora executiva Zienhe Castro.

Os amantes do cinema podem ver os filmes e séries pelo site na versão disponível para os navegadores (computador, celular e tablet), ou baixar os aplicativos para os sistemas iOS e Android. O conteúdo integral pode ser assistido em FullHD, com cópias remasterizadas de obras mais antigas e recentes. Três línguas (português, inglês e espanhol) vão estar disponíveis na plataforma e aplicativos.

A plataforma Amazôniaflix entra no ar em seu formato aberto, gratuito. A meta em 2021 é lançar a versão comercial com maior catálogo de filmes e séries, com novidades a cada mês por baixo valor (apenas para custos de manutenção).

Dentro do catálogo já disponível há clássicos como “Açaí com Jaba”, de Alan Rodrigues, Marcos Daibes e Walério Duarte, “Brega S/A”, de Gustavo Godinho e Vladimir Cunha, “Matinta”, de Fernando Segtowick e Adriano Barroso, “A Besta Pop”, de Artur Tadaiesky, Fillipe Rodrigues, Rafael B. Silva, vários curtas de Jorane Castro como “Quando a Chuva Chegar”, “Mulheres de Mamirauá”, “As Mulheres Choradeiras”, “Ribeirinhos do Asfalto”, e outros. As obras de diferentes cineastas regionais estão presentes na plataforma como Roger Elarrat, Zienhe Castro, Adriano Barroso, Régis Costa e outros.

Além de disponibilizar os conteúdos, outro objetivo é monetizar para incentivar os produtores. “A plataforma pode contribuir para ambas as possibilidades. É importante e necessário fazer a aquisição da obra e rentabilizar os criadores. Isso fortalece o mercado do audiovisual”, garante Zienhe. “Vamos estabelecer valores bastante atrativos, quase simbólicos, para facilitar o acesso e garantir a manutenção da plataforma”, adianta.

O serviço ainda garantirá outro tipo de interação. O público ainda poderá votar nos filmes que quer assistir, compartilhar experiências, ganhar descontos, participar de lives e ser convidado para eventos exclusivos fora do ambiente digital. A expectativa é garantir uma visibilidade duradoura para os filmes, mostras especiais e temáticas, com entrevistas de acesso aberto. O acervo de pesquisa será por temas e gêneros.

Cinema
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA