Solange Almeida fala sobre problemas de saúde causados pelo uso de cigarro eletrônico

Ex-vocalista do Aviões do Forró revelou ter descoberto os dispositivos por influência de amigos e foi usuária por aproximadamente nove meses

Juliana Maia
fonte

A cantora Solange Almeida está em tratamento de fonoterapia devido ao vício em cigarros eletrônicos. A artista conheceu os dispositivos por meio de amigos e utilizou os vapes por cerca de nove meses, o que trouxe para ela problemas de saúde, como dificuldade de respirar e lesão nas cordas vocais.

Em entrevista, a cantora disse ter sido apresentada aos vapes na pandemia da covid-19 e que, na época, foi informada que o dispositivo não apresentava risco à saúde, por não ter nicotina. "Aquela coisa de ver amigos usando, eu nunca tinha usado", confessou ao Domingo Espetacular.

VEJA MAIS

image Solange Almeida usa as redes sociais para falar de furto que sofreu na Itália
Durante sua passagem por Milão, ela afirma ter sido vítima de um furto durante um passeio com a família

image Solange Almeida está cuidando da recuperação da voz com fonoaudiólogo paraense
Vinícius Araújo acompanha a cantora nesse retorno aos palcos, após sintomas devido uso frequente de cigarro eletrônico

image Solange Almeida revela que sofreu crise de ansiedade com o uso de cigarro eletrônico; vídeo
'Eu ouvia vozes!', disse a cantora numa entrevista ao podcast "EmPODeradas"

"Comecei a comprar de vários sabores. Cheguei a ter um em cada uma das cinco bolsas que mais uso, dentro do carro, na gaveta da cozinha. E foi me dando dificuldade de respirar, problema nas cordas vocais. Minha filha me mostrou uma matéria sobre uma menina internada por uso do cigarro. Naquele dia decidi que não usaria", disse a cantora.

Segundo a ex-vocalista do Aviões do Forró, o vício trouxe sequelas e resultou em dificuldade para respirar. Ao investigar o motivo, Solange descobriu que estava com lesões nas cordas vocais e no pulmão.

Solange apareceu acompanhada de um profissional e usando um aparelho na garganta, que auxilia no tratamento realizado nas cordas vocais. Segundo a artista, antes das apresentações nos palcos, ela é submetida ao tratamento de fonoterapia para a reabilitação da voz.

"Quero alertar as pessoas sobre os perigos do cigarro eletrônico. Eu quase perdi a minha voz. O cigarro eletrônico não é brincadeira. Ele pode causar sérios problemas de saúde", falou a artista.

(*Juliana Maia, estagiária, sob supervisão da coordenadora de OLiberal.com, Heloá Canali)

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Celebridades
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA