Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Klara Castanho engravida após estupro e desabafa sobre adoção do filho: "algo morreu em mim"

A quebra do silêncio veio após a Antonia Fontenelle noticiar a informação da ex-atriz mirim da Globo.

Rayanne Bulhões

A atriz Klara Castanho usou as redes sociais, neste sábado (25), para desabafar sobre a gravidez indesejada após estupro - vivida em sigilo nos últimos meses - sobre negligência médica e a entrega da criança para adoção. A jovem tem 21 anos. A quebra do silêncio veio após a Antonia Fontenelle noticiar a informação da ex-atriz mirim da Globo.

Na postagem no instagram, Klara comentou sobre o episódio e disse que não chegou a denunciar o caso.  Ainda de acordo com a nota, a atriz tomou todas as precauções e, nos meses seguintes, não teve diferenças físicas ou hormonais que a fizessem notar a gravidez. Porém, quando começou a passar mal, realizou um exame em que, no meio da consulta, descobriu a gestação.

A atriz relata que foi tratada de forma indiferente pelo profissional que a atendia. "Contei ter sido estuprada expliquei tudo o que aconteceu. O médico não teve nenhuma empatia por mim. Eu não era uma mulher grávida que estava grávida por vontade e desejo, eu tinha sofrido uma violência. E mesmo assim esse profissional me obrigou a ouvir o coração da criança, disse que 50% do DNA eram meus e que eu seria obrigada a amá-lo".

VEJA MAIS

'Não somos animais', desabafa Luísa Sonza após apoiar Klara Castanho
Luísa Sonza fez crítica após divulgação do caso de Klara Castanho. Léo Dias teria sido o responsável por vazar a informação

Antônia Fontenelle faz ‘ameaça’ polêmica a famosa que teria dado o filho após esconder gravidez
A jovem ainda teria dito que o bebê teria sido fruto de um estupro.


Estupro em SC: DNA irá confirmar se adolescente abusou de menina de 11 anos
Um exame de DNA será realizado para confirmar o autor do crime. De acordo com o MPF, o aborto legal foi realizado na quarta-feira


Mulher que viralizou fazendo sexo em show de Henrique e Juliano denuncia estupro
Géssica Gomes dos Santos afirma não lembrar de nada e que soube do vídeo no dia seguinte ao show; um inquérito foi aberto para investigar o caso

Com a saúde emocional abalada e ainda traumatizada, Klara, então, optou por entregar a criança para adoção. Fez todo o trâmite legal. No dia do parto, logo após o nascimento, foi ameaçada pelo risco de o caso se tornar público - por lei, é um direito da vítima e do bebê o segredo de Justiça.

"Eu, ainda anestesiada do pós-parto, fui abordada por uma enfermeira que estava na sala de cirurgia. Ela fez perguntas e ameaçou: 'Imagina se tal colunista descobre essa história'. (...) Quando eu cheguei no quarto, já havia mensagens do colunista, com todas as informações. Ele só não sabia do estupro. Eu ainda estava sob o efeito da anestesia. (...) Conversei com ele, expliquei tudo que tinha me acontecido. Ele prometeu não publicar".

Bolsonaro critica aborto em menina de 11 anos e aciona ministérios da Justiça e Direitos Humanos
Menina foi estuprada e chegou a ser impedida pela justiça de interromper a gravidez. Para o presidente, houve ‘assédio maligno de grupos pró-aborto’

Celebridades
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA