Conselho de Enfermagem arquiva investigação do caso Klara Castanho e nega vazamento de informações

Em nota, o Coren-SP também informou que não recebeu nenhuma denúncia formal por parte da atriz e que permanece à disposição da artista

Juliana Maia
fonte

O Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) arquivou o processo envolvendo a investigação do caso Klara Castanho. Em nota divulgada nas redes sociais, o Conselho afirmou que “as provas analisadas não comprovaram a participação da enfermagem no vazamento das informações”. Na época, a atriz denunciou que uma enfermeira teria ameaçado divulgar dados à imprensa sobre a entrega voluntária do bebê gerado pela artista à adoção.

VEJA MAIS

image Caso Klara Castanho: atriz entra com queixa-crime contra Leo Dias e Antônia Fontenelle
O jornalista e a apresentadora respondem pelos crimes de difamação, calúnia e injúria. As penas para difamação e injúria podem chegar a um ano

image Klara Castanho volta às redes sociais e agradece carinho dos fãs: ‘Vivendo um dia após o outro’
Klara Castanho enfrentou tempos difíceis após ter sua privacidade emposta na internet

image Gabi Brandt revela que já teve dados vazados por hospital. ‘Eu fiquei muito traumatizada'
A influenciadora digital fez o desabafo em suas redes sociais a disse ter sofrido com quebra do sigilo das suas informações duas vezes

Segundo as informações divulgadas pelo Conselho, a atriz foi procurada, por meio de sua assessoria, e não respondeu com informações que ajudassem no caso. Ainda na publicação, o Coren-SP declarou que permanece à disposição, caso Klara queira complementar com sua versão e ajudar na investigação que seguia até os últimos dias.

“O Coren-SP seguiu todos os ritos processuais, solicitou documentos à instituição hospitalar e convocou os profissionais do plantão à época do fato denunciado, colhendo depoimentos, porém as provas analisadas não comprovaram a participação da enfermagem no vazamento das informações. A atriz foi procurada através de sua assessoria para apresentação de sua versão dos fatos, porém não se manifestou”, disse o Conselho.

Além disso, o Conselho declarou que o processo ter sido arquivado não significa que o caso não tenha ocorrido de fato. “Por isso, permanece à disposição da atriz, caso seja de seu interesse prestar diretamente ao conselho informações que possam complementar as investigações realizadas até o momento”, diz a nota.

Relembre o caso

No dia 24 de maio do ano passado, o apresentador e jornalista Matheus Baldi fez uma postagem informando que a atriz Klara Castanho tinha dado à luz a um bebê. Após um pedido direto da artista, Baldi apagou a postagem.

Um mês após a publicação do jornalista, a apresentadora Antonia Fontenelle fez uma live no Instagram contando, sem citar nomes, que uma atriz de 21 anos teria engravidado e entregue o bebê à adoção.

Após o vazamento da história, o colunista Leo Dias, do portal Metrópoles, publicou um texto detalhando o caso. O texto também foi apagado após muitos pedidos dos internautas.

Com toda a repercussão do assunto, Kara então decidiu se manifestar, pela primeira vez, por meio de uma carta aberta postada em suas redes sociais, contando que o bebê foi gerado após ela ter sido vítima de estupro. No documento, a atriz contou como tudo aconteceu e disse que estava "com muita dor por ter que reviver a história".

(*Juliana Maia, estagiária sob supervisão da editora web de OLiberal.com, Vanessa Pinheiro)

 

Celebridades
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA