Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cantor paraense “Flor de Mururé” lança primeiro clipe da carreira nesta quarta

“Eu sou Flor” abre o EP de cinco faixas do cantor e compositor

O Liberal

A poesia política presente nas composições do cantor paraense Thomaz Ariel Corrêa Lima, conhecido como “Flor de Mururé” foi traduzida em linguagem audiovisual, colocando em evidência as construções estéticas e filosóficas de uma Comunidade Transcentrada. O artista lança hoje, a partir das 18h, no seu canal do youtube o clipe do single “Eu sou flor”, com direção de Flores Astrais e produção da Melé em parceria com a Treme Filmes e o espaço Rebujo. O projeto foi contemplado com o Edital da Lei Aldir Blanc de Música na modalidade Luz, Câmera e Clipes.

Segundo o cantor, o lançamento desse trabalho traz vários significados. “É um sentimento muito especial, de uma gratidão enorme. Depois dessa período de pandemia em que estávamos todos vulneráveis, ao lançar esse trabalho, percebo a importância que ele tem, de emponderamento, fortificação, de representatividade para minha comunidade. É um momento propício para esse trabalho, estou muito feliz”, afirmou.

A imagem-poesia criada é de um espaço onde a comunidade T, em uma áurea ritualística, retoma as forças transcestrais para dar conta das narrativas vividas na sociedade. “O clipe traz a importância dele na potência que é cada vivência mostrada. Tudo que ele traz de corpo das pessoas retratada nele é a importância de se manter vivo dentro da sociedade, que tanto esmaga nossa vivência e perspectiva de vida. O clipe mostra também que a gente está se reorganizando, se formando, fazendo revolução. Eu estou muito feliz com o resultado, porque ele é algo que eu queria ter visto quando comecei a transicionar, é sobre trazer referências para pessoas que estão vindo”, declarou o artista.

Com a direção de Flores Astrais, o trabalho conta com a participação de cinco artistas trans/travestis no elenco. Flor de Mururé tem como referência de musicalidade pessoas trans, negras e suas raízes. Suas músicas e sonoridades envolvem ritmos como: côco, hip hop, guitarrada, pop, blues, carimbó e outros ritmos Amazônicos. Artista dos palcos e das ruas, trabalha nos coletivos de Ananindeua/Belém levando para onde vai a realidade do que é ser uma pessoa transgênera periférica dentro da nossa sociedade.

 

Agende-se

Lançamento do clipe “Eu sou Flor” de Flor de Mururé

Data: 24/11

Hora: 18h

Local: Canal do YouTube do Flor de Mururé

Mais informações: @flordemurure

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA