A mulher do fim do mundo dá o tom da folia em Belém

Elza Soares é a grande homenageada do bloco de carnaval Filhos de Glande em 2020

Lucas Costa

A mulher do fim do mundo, aquela que pôde substituir Ella Fitzgerald em turnê, ou a voz brasileira do milênio pela BBC - Elza Soares é indiscutivelmente uma das vozes mais relevantes na  história da música brasileira. A artista, que aos 82 segue cantando, é a homenageada do bloco Filhos de Glande em 2020.

“Deusa é Elza” é o tema que vai nortear o bloco do carnaval belenense. Com a tradição de homenagear ícones brasileiros a cada ano, o Filhos de Glande já levou as obras de Dona Onete, Caetano Veloso e Gilberto Gil para a avenida.

Os brincantes do bloco poderão viver a primeira parte da homenagem já no próximo dia 8 de fevereiro, quando ocorre o Megabaile da Glande, na Casa Mangueirosa. No evento, quem dá o tom da homenagem é a cantora paraense Joelma Klaudia, apresentando um show em tributo à Elza Soares junto a Orquestra Carnafônica Filhos de Glande.

No palco ela ainda recebe as cantoras Gláfira e Nega Rô como convidadas. A banda pernambucana Academia da Berlinda também integra o time de atrações da noite.

“Esta será a terceira edição do nosso tributo à Elza Soares e acredito que será a mais poderosa, porque iremos estrear o show na maior festa brasileira, que é o nosso carnaval”, diz Joelma sobre os preparativos do show.

Para o Megabaile, as canções da artista que sempre teve o samba como estandarte de sua história na música, ganham novos arranjos com a cara do carnaval. “Vamos deixar esse momento mais especial ainda. Já escolhemos com carinho e respeito o repertório. Meu look será de Elza dos anos 70”, conta Joelma, animada.

Sobre a escolha de Elza Soares como homenageada do bloco, Renée Chalu, uma das fundadoras, conta que não faltaram motivos. “Escolhemos ela pela brilhante carreira musical. Somos todos muito fãs da Elza, ela é uma grande sambista, uma grande intérprete, e já foi escolhida como a voz do milênio pela BBC. Ultimamente ela tem feito trabalhos maravilhosos como ‘A Mulher do Fim do Mundo’ e ‘Planeta Fome’. É uma carreira longa, cheia de brilho e muito talento, e a gente faz questão de exaltar a obra dela”, destaca.

O Megabaile da Glande, no dia 8 de fevereiro, é apenas o primeiro grito de carnaval do bloco. Além do show especial em tributo à Elza Soares, Academia da Berlinda (PE), os DJs Damasound e Bernardo Pinheiro completam a festa, que terá ainda um concurso de fantasias com prêmios em dinheiro.

O tradicional desfile do bloco Filhos de Glande ocorre no dia 25 de fevereiro, na terça-feira de carnaval, encerrando o Circuito Mangueirosa. A programação gratuita conta com diversos shows, e ocorre no Complexo Ver-o-Rio; de lá o bloco segue em cortejo até a Casa Mangueirosa, onde a festa continua, desta vez com entrada paga.

Joelma Klaudia empresta sua voz em homenagem a diva do samba

Em 1999 Elza Soares era escolhida a voz brasileira do milênio, pela rádio britânica BBC. Mas a virada para os anos 2000 não a parou, muito pelo contrário. Conhecida pela voz rouca e interpretações carregadas de emoção, foi em 2015 que Elza voltou a cenário musical como uma das principais vozes da música de protesto do país, com o lançamento do aclamado álbum “A Mulher do Fim do Mundo”.

O clamor “me deixe cantar até o fim” ganhou o país, e ela continuou. Em 2018 lançou “Deus é Mulher”; e em 2019, “Planeta Fome”, novamente com mensagens potentes. No Filhos de Glande com o show em tributo à cantora, Joelma Klaudia conta que interpretar Elza vai além de revisitar as músicas de uma grande artista.

“Depois de sair de uma relação abusiva, encontrei na história de Elza Soares uma inspiração de vida. Li o seu livro escrito por Zeca Camargo e chorei muito adentrando em cada fase dolorosa que essa mulher viveu. Elza é a mais pura resistência tendo vivido situações de não poder cantar por ser preta, de fome e miséria. Superou o racismo e o machismo para nos orgulhar com tanta riqueza em sua fala. Na contramão da sua idade, ela apresenta o que há de mais moderno na música popular brasileira”, relata Joelma Klaudia.

“É por essas e outras que essa homenagem da Orquestra Carnafônica Filhos de Glande, comigo cantando Elza Soares, é de muita responsa e entrega. Estou empolgadíssima e grata”.

A história de vida de Elza também motivou a escolha da artista para a homenagem. “É uma mulher forte, já passou por muitas adversidades na vida. Teve um papel muito importante nos últimos anos, sobre as questões sociais. Ela tem uma voz em defesa das mulheres, assim como em defesa do movimento negro; achamos isso muito importante para o momento que vivemos no país. Então entendemos que era o momento de homenagear a Elza Soares”, justifica Renée.

Agende-se:

Bloco Filhos de Glande 2020
Megabaile da Glande com Academia da Berlinda
Dia 8/02, às 21h
Local: Casa Mangueirosa;
Ingressos a partir de R$ 35, disponíveis na plataforma Ingresse.com e pontos de venda física: Ná Figueredo, Paulo Tattoo Studio, e Amazon Deli Coffee.

Desfile do Bloco Filhos de Glande
Dia 25/02;
Local: Complexo Ver-o-Rio (Av. Mal. Hermes, 1374 - Umarizal)
Gratuito

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA