Marco Antônio Moreira

CINENEWS

Presidente da Associação dos Críticos de Cinema do Pará (ACCPA), membro-fundador da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (ABRACCINE) e membro da Academia Paraense de Ciências (APC). Doutorando em Artes pelo PPGARTES/UFPA; mestre em Artes pela UFPA. Professor de Cinema em várias instituições de ensino (UFPA, IESAM, CAIANA FILMES, SESC, EMATRA, FIBRA e Casa das Artes) e coordenador-geral do Centro de Estudos Cinematográficos (CEC). Crítico de cinema na revista Troppo (O Liberal) e apresentador do programa Atualidades Cinematográficas (Rádio Liberal AM).

Novo filme de Almodóvar, homenagem à Chantal Akerman e clássico com Ingrid Bergman

Marco Antônio Moreira

Dor a Glória

Pedro Almodóvar é um dos melhores cineastas em atividade. Seu talento e sensibilidade surgiram em filmes humanistas que revelam personagens e histórias emocionantes que se aproximam do espectador. São filmes tem conexão com a realidade de muitos, mas num caminho de compreensão, entendimento e respeito pela complexidade humana. Diversos trabalhos de sua autoria conseguiram resultados maravilhosos nessa construção cinematográfica como “Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos”, “Matador”, “Kika” e “A Lei do Desejo”. Mas é especialmente com “Tudo sobre minha Mãe” e “Fale com Ela” que Almodóvar conseguiu seu auge como realizador. “Dor e Glória” é sua nova produção e mereceu elogios desde seu lançamento no Festival de Cannes deste ano. Com Antonio Banderas e Penélope Cruz, “Dor e Glória” é saudado como seu melhor filme dos últimos anos e, sem dúvida, é a melhor estreia da semana. Vale conferir!

Onde: Cine Líbero Luxardo

Quando: Até dia 07/08 (quarta-feira)

Chantal Akerman

Poucos conhecem o trabalho de artista belga Chantal Akerman que, durante anos, teve raros filmes lançados no Brasil. Realizadora de um cinema experimental que busca outras maneiras de se conceber obras cinematográficas, Akerman foi atriz, diretora, roteirista, produtora e um dos principais nomes do cinema feminista e avant guarde desde os anos 1970. Seus filmes têm olhares diferenciados sobre a mulher, a sociedade e o cinema. É importante conhecer seu trabalho. Akerman faleceu em 2015 e merece reconhecimento pelo seu talento. Por isso, a Associação de Críticos de Cinema do Pará (ACCPA) realizará homenagem com exibição de dois filmes de sua carreira: “Eu, Tu, Ele e Ela (dia 05) e “No Home Movies” (dia 19)”. As sessões acontecerão em agosto com entrada franca e debate após a exibição.

Onde: Cineclube Alexandrino Moreira (Casa das Artes)

Quando: Dias 05/08 (segunda-feira) e 19/08 (segunda-feira)

“Por quem os Sinos Dobram”

Alguns clássicos do cinema precisam ser assistidos e revistos. Não somente clássicos famosos, mas filmes que marcaram época pela força da sua história, atores, diretores, narrativas. “Por quem os Sinos Dobram” tem como protagonistas Ingrid Bergman e Gary Cooper, atores famosos que revelam ótimas interpretações em uma trama que envolve política e romance. Baseado na obra de Ernest Hemingway, famoso escritor, é filme que estimula bons debates e também provoca reflexões sobre cinema clássico americano que precisa ser revisitado como inspiração para outras obras no cinema moderno.

Onde: Cine SINDMEPA

Quando: Dia 06/08 (terça-feira)

Marco Antônio Moreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!