Saque-Aniversário: saiba como utilizar o dinheiro de acordo com dicas de um economista

Nélio Bordalo Filho é economista e acredita que o valor deve ser utilizado em situações emergenciais ou para pagamento de dívidas

Gabriel Mansur
fonte

Criado em dezembro de 2019, o Saque-Aniversário é uma modalidade de saque do saldo em conta no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Atualmente, mais de 29 milhões de brasileiros já optaram pelo formato, que permite o saque de uma parcela do saldo do FGTS todos os anos, no mês de aniversário do trabalhador.

VEJA MAIS

image Saque-Aniversário: quase 29 milhões de trabalhadores optaram pela modalidade; veja como aderir
Mais de 28 milhões já optaram pela modalidade, que permite o saque de uma parcela do saldo do FGTS em conta todos os anos, no mês de aniversário do trabalhador

image Saque-Aniversário: mais de R$ 20 bilhões foram sacados entre janeiro e outubro de 2022
Nascidos em outubro tem até o dia 30 de dezembro para sacar; modalidade de saque da conta do FGTS libera uma parcela do saldo todos os anos, no mês de aniversário do trabalhador

image Saque Aniversário: veja até quando nascidos em dezembro podem sacar
Trabalhadores tem até três meses para realizar a movimentação do saldo, que retornará para a conta do FGTS caso contrário

O valor liberado pelo Saque-Aniversário varia de acordo com a quantia disponível na conta do FGTS. Em entrevista para o portal, o economista Nélio Bordalo Filho, conselheiro do Conselho Regional de Economia do Pará e Amapá (CORECON PA/AP) revela em quais momentos acredita que a modalidade pode ser uma boa opção para o trabalhador. 

Segundo Nélio, o Saque-Aniversário pode ser interessante para os inadimplentes, que precisam quitar ou negociar dívidas com altos juros, possibilitando a saída de órgãos de proteção ao crédito, como o SPC e o Serasa. “Para quem faz o saque para gastar sem critério ou responsabilidade”, a modalidade não é interessante, afirma o economista.  

Ele sugere que o Saque-Aniversário seja utilizado para “resolver uma situação financeira que esteja complicando a possibilidade de ter crédito” ou em casos onde o cidadão precisa do dinheiro para uma situação emergencial, como em casos de doença “ou para consertar um carro batido que se utiliza para o trabalho”. 

Nélio tem experiências com consultorias e na educação financeira, e acredita que o grande problema está nos casos onde as pessoas “sacam o dinheiro, fazem dívidas altas que não são cobertas pelo recurso e ficam devendo”, revela. O economista afirma que como consequência, o problema pode se tornar uma bola de neve e o CPF do cidadão fica “sujo”.

Trabalhador perde o direito ao Saque-Rescisão

Vale lembrar que ao optar pela modalidade Saque-Aniversário, o cidadão perde o direito ao Saque-Rescisão, que permite o saque do valor total disponível na conta do FGTS, quando demitido sem justa-causa. Para voltar à modalidade padrão de saque do FGTS, o cidadão precisa esperar 24 meses após a solicitação. 

Caso o Saque-Aniversário não seja movimentado em até três meses após a data de recebimento, o valor retorna para a conta do FGTS do trabalhador, sem prejuízos. 

(Estagiário Gabriel Mansur, sob supervisão do editor executivo de OLiberal.com, Carlos Fellip)

 

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL