Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Presidente do Conselho Regional de Medicina do RJ se afasta do cargo após denúncia de assédio

Técnica de enfermagem acusa Clovis Munhoz de fazer comentários de cunho sexual e ele foi indiciado pela polícia. Caso também foi encaminhado ao CFM

O Liberal

O presidente do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj), Clovis Bersot Munhoz, se afastou do cargo após o surgimento de uma denúncia contra ele envolvendo assédio sexual. O afastamento do médico foi confirmado pela própria entidade, por meio de nota. As informações são da Agência Brasil.

Cirurgião ortopédico, Clóvis Munhoz, de 72 anos, foi indiciado pela 9ª delegacia policial, no bairro do Catete. A denúncia partiu de uma técnica de enfermagem de 26 anos. Ela relatou que o médico fez comentários de cunho sexual no centro cirúrgico do hospital Glória d’Or.

VEJA MAIS

Paciente mantida em cárcere privado relata as sequelas da cirurgia: “Tô com um buraco na barriga"
O médico suspeito do crime foi preso nesta segunda-feira (18), em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro

Paciente que acusa médico de cárcere privado dá detalhes do caso: 'me ajudem a sair daqui'
O cirurgião Bolívar Guerrero Silva está preso desde segunda-feira (18)

Paciente de médico que a estuprou grávida relatou ‘gosto muito ruim na boca’ após cesárea
Até o momento, já há seis denúncias contra anestesista Giovanni Quintella Bezerra

Homem fica completamente cego após médico remover o olho errado
O homem não identificado teve a cirurgia indicada por um outro médico, mas o cirurgião leu o prontuário de maneira desatenta e errou o olho, removendo o globo ocular saudável

O processo também será encaminhado ao Conselho Federal de Medicina, que deve designar outra regional para analisar o caso.

Veja a nota do Cremerj

Prezando pela lisura e pelo comprometimento com a transparência, o CREMERJ informa que o conselheiro Clovis Bersot Munhoz, que atualmente ocupa o cargo de presidente do Conselho, decidiu, junto à diretoria, se afastar. Isso porque será aberta uma sindicância em seu nome para apurar a denúncia sobre assédio sexual veiculada na imprensa.

O procedimento será encaminhado ao Conselho Federal de Medicina (CFM), que designará o caso para outra Regional, com o objetivo de garantir total isenção e imparcialidade.

O Conselho reafirma seu repúdio por qualquer tipo de assédio e trabalha junto das autoridades para coibir essa prática antiética e criminosa.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL